NY: Bolsas fecham em alta; Tesla sobe mais de 9% na Nasdaq e setor de energia lidera ganhos

As negociações desta terça foram marcadas pelo forte avanço do setor de energia e do segmento de consumo

Nasdaq: mercado de ações automatizado, em Nova York, onde estão listadas mais de 2 800 ações de diferentes empresas
Bolsa eletrônica Nasdaq, em Nova York, EUA

Os três principais índices acionários de Wall Street terminaram a sessão em alta, após um final de semana prolongado nos Estados Unidos devido ao feriado de ontem. O movimento de ganho consistente marcou uma busca por recuperação das referências depois de uma forte queda na semana passada, em meio ao temor por uma recessão. As negociações desta terça foram marcadas pelo forte avanço do setor de energia e do segmento de consumo discricionário.

O índice Dow Jones terminou em alta de 2,15%, aos 30.530,25 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 2,45%, a 3.764,79 pontos, e o Nasdaq cresceu 2,51%, a 11.069,30 pontos. Todos os onze índices setoriais do S&P 500 fecharam em alta, com o segmento de energia liderando os ganhos, em alta de 5,14%. Desse grupo, as ações da Exxon Mobil avançarem 6,36% depois que o banco Credit Suisse elevou a classificação da empresa. Ao contrário de seus pares, muitos dos quais prevêem que a transição energética reduziria a demanda por petróleo e gás, a Exxon continuou a investir na produção de ambas as commodities, segundo avaliação do banco.

O segmento de energia também se beneficiou pelo avanço dos preços do petróleo, que voltaram a subir na sessão desta terça e fecharam em leve alta, abaixo de 1%, tanto nos contratos Brent quanto nos WTI.

Outro destaque foi o de consumo discricionário, com ganhos de 2,82%, em dia em que as ações da Tesla subiram 9,35%, depois que o presidente-executivo da marca, Elon Musk, afirmou que pretende cortar 10% de seus funcionários assalariados nos próximos três meses.

Depois do forte abatimento das bolsas americanas na semana passada devido ao aperto monetário mais severo e do receio por uma recessão, o investidor voltou a procurar ativos de risco nesta sessão. “Os últimos oito dias de vendas de ações nos EUA parecem estar em pausa por alguns dias. Pequenas correções devem ocorrer. Mas uma correção que provavelmente não durará muito”, disse Kim Cramer Larsson, analista do Saxo Bank, em nota.

Na sessão de hoje, os ativos de segurança, como ouro e dólar, foram deixados de lado e operavam no vermelho perto das 17h30. No caso da moeda americana, houve uma desvalorização no exterior, diante de uma melhora do euro, libra e franco suíço após as autoridades monetárias da região também sinalizar mais aperto monetário. Já o rendimento do título do Tesouro de dez anos operava em alta, a 3,292%, de 3,236% do último fechamento.

Também ganhou destaque nesta terça as ações da Kellogg, que subiram 2%, depois que a fabricante de cereais apresentou planos de se dividir em três negócios, focados em cereais, lanches e negócios à base de plantas.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
JOTA Atualizado em 24.jun.2022 às 21h08
ANÁLISE: Por que suspeita sobre Bolsonaro vazar informações para Milton Ribeiro não deve ter consequências jurídicas?

Outros casos de suspeita de corrupção e de interferência na PF envolvendo o presidente não avançaram na Justiça, diz Felipe Recondo, do JOTA

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h45
Diesel e gasolina sobem e preços nos postos atingem recorde histórico, diz ANP

Diesel sobe pela terceira semana seguida. Gasolina inverteu movimento de queda e teve nova alta

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h11
NY: Bolsas fecham em alta e quebram sequencia de três semanas de perdas; Nasdaq acumula alta de 7,5%

Ainda que o medo por uma recessão continue presente, o temor vem sendo calibrado, com analistas enxergando exagero nas projeções

Redação IF Atualizado em 24.jun.2022 às 17h58
Como o TikTok se tornou uma máquina de fazer dinheiro?

Plataforma vai triplicar receita publicitária este ano, para US$ 12 bi e ainda amplia ganho de tiktokers, avança em games e e-commerce

Papo de Finanças Publicado em 24.jun.2022 às 17h04 Duração 8 min.
Como ter segurança nos investimentos?

Você está se sentindo aflita com tanta instabilidade na economia? Nina Silva explica o que fazer em momentos tão tensos

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 16h21
Americanos buscam ações defensivas com medo da recessão

Investidores monitoram o Fed, que quer derrotar a inflação a qualquer custo

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h57
Dólar apresenta volatilidade e bate R$ 5,27 na máxima

Moeda americana opera sem uma tendência definida

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h53
Inflação e baixa renda inibem recuperação do consumo no Brasil

Indicador da FGV mostrou uma melhora da confiança entre as faixas de maior poder aquisitivo

JOTA Publicado em 24.jun.2022 às 12h39
Projeto transforma créditos de ICMS em ativos virtuais para negociação

Proposta tenta incentivar as exportações no país; especialista afirma que projeto é importante, mas ainda imaturo