Dólar apresenta volatilidade e bate R$ 5,27 na máxima

Moeda americana opera sem uma tendência definida

Foto: Pixabay

O dólar comercial tem uma sessão volátil nesta sexta-feira, chagando a marcar R$ 5,27 na máxima, após inverter a tendência negativa da abertura. O movimento segue o clima positivo vindo do exterior, onde moedas emergentes têm um dia de ganhos. Ao mesmo tempo, agentes locais seguem de olho nas questões internas, com os temores em relação as contas do governo ainda no radar limitando os ganhos.

Perto de 11h45, o dólar operava em queda de 0,10%, a R$ 5,2349 no mercado à vista. Na mínima, ficou em R$ 5,2051.

O diretor de Tesouraria do Travelex Bank, Marcos Weigt, destaca que as questões internas relacionadas à situação fiscal do país acabaram fazendo o real se descolar pontualmente dos pares. “Razões internas levaram a essa alta mais cedo porque, hoje, vemos que as moedas emergentes estão valorizando, as bolsas lá fora subindo”, comentou.

Weight pontua que, mesmo em meio a turbulências, os fundamentos ainda são positivos para a moeda. “Temos essa turbulência política [envolvendo questão dos combustíveis] mas o fundamento para a moeda ainda é positivo. Os juros ainda estão em níveis muito altos e isso é favorável para a moeda”, destacou.

No Brasil, agentes do mercado também avaliam os dados do indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo -15 (IPCA-15), divulgados mais cedo. O indicador ficou em 0,69% em junho, após alta de 0,59% em maio. O resultado ficou acima da mediana das 29 projeções de analistas de consultorias e instituições financeiras consultados pelo Valor Data, que estimavam alta de 0,65% em março.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico