Itaú prepara expansão regional do seu private banking

O Itaú calcula ter cerca de 30% de participação no segmento de private banking no Brasil

Agência Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, em São Paulo. Foto: Rafael Navarro/divulgação

Depois de unificar suas estruturas local e internacional no private banking, o Itaú se prepara para ampliar o atendimento em diferentes polos regionais ao longo deste ano.

O primeiro passo nessa direção foi a criação do cargo de diretor regional, que será ocupado por Alex Saud, profissional com mais de 30 anos de carreira, 20 deles no próprio Itaú, e que era responsável desde 2010 pela divisão que atendia Rio de Janeiro, Espírito Santo e os estados do Nordeste. Ele passa a acumular a gerência da equipe de 28 profissionais que atendem as filiais em Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, além das regiões Norte e Centro-Oeste.

A responsabilidade pelo atendimento aos clientes do estado de São Paulo (capital, Campinas e Ribeirão Preto) segue com Paola Sarkis, há 13 anos na estrutura do Itaú Private Bank; e com Marcos Della Manna, com mais de 14 anos de experiência no banco. Todos se reportam a Felipe Nabuco, que no início do ano assumiu como chefe global de relações com clientes e investimentos.

Outra mudança foi a nomeação de Edevardes Albuquerque para comandar a expansão das operações no interior de São Paulo. O executivo tem mais de 20 anos de experiência no setor financeiro, está na área de fortunas do banco há 16 anos, tendo sido responsável pela abertura dos escritórios de Campinas e Ribeirão Preto, em 2010 e 2014, respectivamente.

O Itaú calcula ter cerca de 30% de participação no segmento de private banking no Brasil, com cerca de R$ 500 bilhões sob administração no país e mais R$ 200 bilhões no exterior.

“Essa nova configuração nos possibilitará maior proximidade com nossos clientes, uma experiência de private banking sem fronteiras em termos de investimentos e acesso a oportunidades no Brasil e no exterior, além da sinergia com outras áreas e linhas de negócios do banco”, destaca Nabuco, em nota.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 17.maio.2022 às 19h14
NY: Empresas de tecnologia recuperam perdas; ações de aéreas americanas fecham em alta

Dados positivos de vendas no varejo nos EUA e sinais de reabertura na China alimentam otimismo

2 min
Glossário IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h05
O que são e o que fazem os bancos múltiplos?

Esses bancos dão conta de várias tarefas ao mesmo tempo e têm diversas categorias. Saiba mais no Glossário IF

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h48
Ação da Hapvida despenca 16% e lidera perdas do Ibovespa

Itaú BBA tem recomendação "outperform" para o papel, com preço-alvo de R$ 17 para o fim de 2022

2 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 14h22
Nubank: analistas veem resultados positivos, mas inadimplência gera cautela

Desde o IPO, em 8 de dezembro, quando foi precificado a US$ 9, o papel do banco digital acumula queda de 50,2%

4 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 11h27
Ibovespa opera em alta e busca retomar marca de 110 mil pontos

Bolsa busca quinto dia de ganhos, em meio ao alívio no exterior

4 min