Monitor do PIB da FGV aponta retração de 0,7% na atividade econômica em outubro

Indicador da FGV é analisado de perto pelo mercado financeiro

Construção civil, mercado imobiliário, desenvolvimento, PIB, crescimento
Foto: Unsplash

A economia brasileira registrou uma retração de 0,7% em outubro, na comparação com setembro, segundo o Monitor do PIB divulgado nesta sexta-feira (17) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). A FGV mostra que na comparação para o período de 12 meses, a economia estagnou no mês de outubro.

“A economia brasileira continua estagnada com declínio em outubro comparado a setembro e paralisada em relação ao mesmo mês do ano passado”, destacou Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV. “Há de se levar em conta que o mês de outubro do ano passado teve resultado negativo o que tornaria mais fácil crescer este ano”, acrescentou.

Por que importa?

Segundo a FGV, os serviços e a agricultura cresceram em outubro, enquanto que a indústria teve queda. A queda de 0,7% em outubro apontada pela FGV superou a retração apontada pela prévia do PIB do Banco Central. O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) mostrou recuo de 0,40% em outubro, na comparação com o mês anterior.

Como afeta seus investimentos?

Ativos de renda variável podem se desvalorizar. Ao mesmo tempo, o mercado pode precificar juros futuros menores, o que beneficia a renda fixa prefixada em detrimento da pós-fixada.

Fique por dentro:

Reajuste para servidores

O Ministério da Economia enviou um ofício ao Congresso pedindo R$ 2,86 bilhões do Orçamento de 2022 para reajustar o salário de policiais federais. No documento, afirmou que estava atendendo um pedido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

FMI fecha escritório no Brasil

O FMI (Fundo Monetário Internacional) irá fechar o seu escritório em Brasília em 30 de junho de 2022, ao fim da representação do órgão no Brasil firmado em um acordo. O FMI e o governo de Jair Bolsonaro concordaram em não prorrogar a estadia. Recentemente, o ministro da Economia Paulo Guedes criticou a instituição.

Inglaterra sobe juros

O banco central da Inglaterra subiu a taxa básica de juros do país de 0,10% para 0,25%, mas manteve o volume de compra de ativos em 875 bilhões de libras esterlinas. Os ingleses são os primeiros a subir juros entre os países desenvolvidos.

Para acompanhar hoje:

8h: Monitor do PIB brasileiro

15h: decisão de política monetária na Colômbia


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 07h26
Freio na economia chinesa deve fazer Brasil crescer menos

Analistas projetam expansão menor em 2023 e inflação global maior, também devido à guerra na Ucrânia e à alta de juros nos EUA

4 min
Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 12h23
Sondagem da XP vê inflação no fim de 2022 maior do que projeção do último Focus

Divulgação do relatório do Banco Central está paralisada por causa da greve dos servidores

2 min
Manhã Inteligente Publicado em 13.maio.2022 às 11h41
Fuga dos estrangeiros na B3, queda das criptomoedas, previsão do PIB

O Manhã Inteligente desta sexta (13), fala sobre a debandada de investidores estrangeiros da B3, a melhora na projeção do PIB e a queda generalizada das criptomoedas

Redação IF Publicado em 09.maio.2022 às 11h18
Bradesco eleva PIB para 1,5% e inflação para 7,5% em 2022

Banco vê uma recuperação do setor de serviços e do mercado de trabalho além das expectativas de início de ano

3 min