IF HOJE: IPCA-15 sobe 1,17% em novembro

Com índice acima do esperado, o mercado pode precificar juros mais altos

Inflação segue preocupando brasileiros (Foto: Pixabay)

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) teve alta de 1,17% em novembro, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados nesta quinta-feira (25). Esta é a maior variação para um mês de novembro desde 2002 (2,08%).

Agora, o IPCA-15 acumula alta de 9,57% neste ano e de 10,73% nos últimos 12 meses. O indicador ficou levemente acima da projeção de analistas consultados pelo Valor Data, que estimavam elevação de 1,12%.

Por que importa?

O índice traz a prévia da inflação oficial de novembro e é fundamental para a previsão da inflação e da Selic nos próximos meses.

O IPCA-15 e o IPCA de outubro foram tão surpreendentes que levaram bancos e corretoras a revisarem suas projeções para a inflação e para a Selic. O mesmo pode acontecer agora, com o fôlego dos preços no longo prazo.

Como afeta os investimentos?

Como o IPCA-15 veio um pouco acima do esperado, o mercado deve precificar juros mais altos, o que beneficia ativos de renda fixa pós-fixados e prejudica os de renda variável.

Fique por dentro

PEC dos Precatórios

O relatório de Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) sobre a PEC dos Precatórios foi apresentado na quarta-feira (24) na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. A votação na comissão está marcada para a próxima terça-feira (30).

Ata do Fed

Membros do Fed (banco central dos Estados Unidos) estão preocupados com a inflação americana e podem querer encerrar os estímulos do banco à economia antes do que o previsto, mostra a ata da reunião de novembro da autoridade monetária, divulgada ontem.

Vários deles já declararam anteriormente que apoiariam uma aceleração desta redução de estímulos na próxima reunião do Fed, de 14 a 15 de dezembro.

Neste mês, o Fed aprovou a redução das suas compras mensais de ativos, encerrando o programa em junho de 2022, mas manteve a taxa de juros americana próximo de zero.

Piora no comércio

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a piora na economia este ano deve retirar R$ 44,7 bilhões em vendas do comércio varejista no último trimestre em comparação à projeção do CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) feita no início de 2021.

Ação de Graças

O mercado financeiro dos Estados Unidos permanece fechado nesta quinta (25) e sexta (26) devido ao feriado de Ação de Graças (Thanksgiving).


Você também pode gostar
JOTA Atualizado em 21.maio.2022 às 07h47
Análise: Como mitigar os efeitos da inflação no seu bolso?

Correção dos rendimentos pela inflação os leva à faixa superior da tabela progressiva do IR

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 09h06
IGP-M desacelera para 0,39% na segunda prévia de maio, aponta FGV

Houve recuos nos preços ao produtor, ao consumidor e nos custos da construção

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 07h26
Freio na economia chinesa deve fazer Brasil crescer menos

Analistas projetam expansão menor em 2023 e inflação global maior, também devido à guerra na Ucrânia e à alta de juros nos EUA

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 12h23
Sondagem da XP vê inflação no fim de 2022 maior do que projeção do último Focus

Divulgação do relatório do Banco Central está paralisada por causa da greve dos servidores