IF HOJE: guerra da Ucrânia segue no radar do mercado com batalha decisiva

Campanha em Donbass irá definir próximos passos do conflito

Segundo Ucrânia, ofensiva da Rússia sobre Donbass começou (Foto: Russian Defense Ministry)

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse nesta segunda-feira (18) que a esperada campanha russa para conquistar a região de Donbass, no leste da Ucrânia, começou.

Seguindo o governo ucraniano as forças russas já estavam bombardeando fortemente a área havia semanas. A Rússia vem reunindo um grande número de soldados no leste da Ucrânia desde o começo do mês, quando se retirou de áreas próximas a Kiev.

Por que importa?

Donbass é o centro industrial da Ucrânia, com uma ampla parcela da população que fala russo e onde se localizam as áreas separatistas de Donestsk e Luhansk, controlada por grupos milicianos apoiados por Moscou. Há algumas semanas, o Kremlin declarou que a captura de Donbass era o principal objetivo de sua guerra contra a Ucrânia.

E entrevista à rede americana de televisão CNN no domingo (17), Zelenski afirmou que o que acontecer no Donbass pode definir o destino da guerra. Ao se apoderar da região, em um cenário mais provável, os russos podem negociar um eventual cessar-fogo ou até o começo do fim da guerra.

Como impacta seus investimentos?

Se o conflito se encaminhar para uma resolução ou um cessar-fogo, os preços de commodities tendem a cair, tirando um pouco da pressão sobre a inflação e prejudicando empresas brasileiras exportadoras. Caso o conflito piore, os preços das matérias-primas devem voltar a subir, valorizando as companhias que as exportam.

Fique por dentro:

Putin assina lei obrigando deslistagem de empresas russas no exterior

O presidente russo Vladimir Putin assinou uma lei obrigando companhias listadas em bolsas russas a deslistar certificados de depósito de ações (DR, da sigla em inglês) negociados em bolsas internacionais, informa a agência de notícias Tass. O documento, que havia sido aprovado na Câmara no começo do mês, foi assinado por Putin e publicado no sábado. A lei prevê que os detentores desses certificados possam convertê-los em ações negociadas nas bolsas russas. A circulação dos recibos terminará dez dias após a lei entrar em vigor e as companhias terão cinco dias depois disso para terminar os contratos e mais cinco dias para submeter a documentação. A lei se aplica apenas a companhias listadas em bolsas russas, como a de Moscou, e não afetará companhias que têm origem russa mas que executaram Ofertas Públicas Iniciais (IPOs) em bolsas estrangeiras. Várias companhias russas importantes, como as gigantes de energia Rosneft e Gazprom, têm certificados listados em bolsas europeias e americanas, mas as suas negociações foram amplamente suspensas depois da invasão da Ucrânia pela Rússia.

‘Lockdowns’ na China começam a afetar transporte marítimo em todo o mundo

O impacto dos “lockdowns” na China, por enquanto, tem sido observado principalmente na logística terrestre interna do país, no modal rodoviário. Porém, o transporte marítimo já começa a sentir efeitos, que poderão perdurar mesmo após o fim das restrições, segundo informou o Centronave (Centro Nacional de Navegação Transatlântica), entidade que reúne os principais grupos de navegação.

Para acompanhar hoje:

09h30: construção de novas casas nos EUA em março
12h: reuniões do FMI
13h05: discurso de Evans, presidente do Fed de Chicago
17h30: balanço semanal dos estoques de petróleo no EUA
20:50 balança comercial do Japão em março
22:15 taxa preferencial de empréstimo do banco central da China

(Com Valor Econômico)


Você também pode gostar
Manhã Inteligente Publicado em 19.maio.2022 às 10h26
Guerra na Ucrânia, queda das ações da Amazon, Madonna e NFTs

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli falam sobre os assuntos que podem afetar seus investimentos nesta quinta (19)

Redação IF Publicado em 29.abr.2022 às 14h31
União Europeia pode banir importação de petróleo russo na próxima semana

A possibilidade da nova sanção do bloco em resposta à invasão da Ucrânia foi revelada pelo jornal americano 'The New York Times'

Redação IF Publicado em 26.abr.2022 às 09h01
Rússia alerta para risco de guerra nuclear na Ucrânia devido à ajuda militar da Otan

A ameaça foi feita em entrevista pelo ministro das Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov