IF HOJE: vendas no varejo caem 0,1% em outubro, aponta IBGE – em 12 meses, houve alta de 2,6%

Essa foi a terceira queda mensal consecutiva do setor

Rua de comércio popular no Rio de Janeiro (RJ) (Foto: Brenno Carvalho/Agência O Globo)

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou na manhã desta quarta-feira (8) que as vendas do comércio varejista recuaram 0,1% na passagem de setembro para outubro. Foi a terceira queda mensal seguida. O setor já havia registrado contrações em setembro (-1,3%) e agosto (-4,3%).

O resultado no campo negativo em outubro foi disseminado por cinco das oito atividades avaliadas pela pesquisa. Entre elas, as variações para baixo foram registradas pelos setores de livros, jornais, revistas e papelaria (-1,1%), móveis e eletrodomésticos (-0,5%), combustíveis e lubrificantes (-0,3%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,3%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-0,1%).

Já os setores que cresceram no período foram tecidos, vestuário e calçados (0,6%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,4%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (5,6%).

Agora, o varejo encontra-se 6,4% abaixo do patamar recorde, alcançado em outubro de 2020. Tanto no ano quanto em 12 meses, o setor acumula ganho de 2,6%. Na pesquisa de setembro, o varejo acumulava ganhos de 3,8% no ano e de 3,9% considerando os últimos 12 meses. A comparação reforça o cenário de desaceleração das vendas.

Ainda hoje no radar dos investidores, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) encerra a última reunião de 2021 e revela no começo da noite (18h30) a nova taxa básica de juros da economia brasileira. O anúncio não deve trazer surpresas. A expectativa do mercado financeiro é que a Selic suba 1,5 ponto percentual, para 9,25% ao ano – maior patamar desde setembro de 2017. A espera fica mais por conta do comunicado do colegiado após o encontro, que pode indicar o ritmo dos próximos ajustes.

Por que é importante

A persistência da inflação em um patamar elevado, que prejudica o poder de compra das famílias, reflete em dados decepcionantes para o varejo. Além disso, o resultado do setor reforça a percepção de fraqueza da economia. Depois de o IBGE mostrar na semana passada uma retração de 0,1% do PIB no terceiro trimestre, o instituto apontou logo em seguida que a produção industrial teve em outubro a quinta contração seguida. Um cenário nada animador para o último trimestre do ano.

Como afeta seus investimentos?

Dados ruins do varejo no mesmo dia de elevação da Selic tendem a impactar negativamente as ações do setor na Bolsa de Valores.

Fique por dentro

PEC dos precatórios

O acordo alcançado pelo Congresso na noite de terça (7) para resolver o impasse na votação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) dos precatórios deve animar o mercado financeiro. A solução, anunciada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, permite o fatiamento da PEC, de forma que os pontos já aprovados nas duas casas – incluindo o que diz respeito ao pagamento do Auxílio Brasil de R$ 400 – sejam desmembrados dos que ainda são objeto de debate. Assim, a proposta será levada ao plenário da Câmara em rito sumário, e o novo benefício precisa começar a ser pago ainda em 2021, porque em ano eleitoral não é permitido começar nenhum programa do gênero.

Sem passaporte da vacina

O governo federal anunciou que vai exigir quarentena de cinco dias para as pessoas não vacinadas contra a covid-19 que desembarcarem no Brasil. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, detalhou que, após o período de quarentena definido, os viajantes deverão realizar um teste do tipo RT-PCR com resultado negativo. Queiroga rejeitou a possibilidade de exigência de um certificado de vacinação, contrariando uma recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Baixa na procura por imóveis maiores

Um levantamento realizado pelo portal Imovelweb apontou uma baixa na procura por imóveis maiores em parte das grandes cidades brasileiras. O movimento reverte a tendência observada durante a pandemia com a adesão ao home office e o ensino remoto. Agora, o recuo tem sido influenciado pela volta ao presencial e a queda na renda familiar. A demanda por espaços de três dormitórios em São Paulo caiu de 41%, em outubro do ano passado, para 29% este ano.

IPO do Nubank

O período para reserva de ações e BDRs (na prática, os recibos de papéis negociados nos Estados Unidos) do Nubank se encerrou na terça-feira. Nesta quarta ocorre a fixação de preços da oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) e, na quinta, as ações estreiam na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse). Há muita expectativa para a precificação, ou seja, o processo que definirá o preço de saída das ações e dos BDRs da fintech, e o tamanho da oferta.

Com edição de Denyse Godoy


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 08h55
Inflação: pequenas mudanças driblam a disparada dos preços

Com regras simples, você vai tomar as melhores decisões para o seu bolso

4 min
Redação IF Atualizado em 24.maio.2022 às 18h02
Prévia da inflação de maio deve elevar projeções para a Selic, avaliam economistas

Analistas do mercado consideram que ciclo de aperto monetário pode se estender mais um pouco

3 min
Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 10h23
Presidente do Bradesco diz que inflação deve começar a ficar ‘mais controlada’ a partir de 2023

Octavio de Lazari Junior acredita também que a taxa de juros 'só poderá ser reduzida no ano que vem'

2 min
Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 08h22
Busca por crédito aumenta 15% em abril; saiba como se livrar das dívidas

Grupo com renda de até R$ 500 por mês foi o que mais demandou por dinheiro

3 min
Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 09h16
Macy’s pode oferecer pistas sobre força dos gastos do consumidor nos EUA

Investidores monitoram pistas sobre o comportamento da inflação no país

3 min