Goldman Sachs reduz preço-alvo de PagSeguro e Stone

O banco reduziu as estimativas de lucro para PagSeguro e Stone no período de 2022 a 2024 e aumentou as da Cielo

Foto: Divulgação

O Goldman Sachs reduziu o preço-alvo das ações da PagSeguro, de US$ 27 para US$ 19, e da Stone, de US$ 19 para US$ 12, e manteve a recomendação neutra para as duas companhias. No caso da Cielo, o preço-alvo subiu de R$ 2,20 para R$ 2,40, com recomendação de venda.

Em relatório divulgado na quarta-feira (20), a instituição destaca que as ações das companhias de meios de pagamento estão se recuperando depois do forte baque. Diz ainda que, embora os resultados do quarto trimestre de 2021 e as projeções indiquem que as margens já atingiram ou estão próximas de atingir o fundo do poço, as perspectivas de rentabilidade de longo prazo “permanecem incertas”.

Os analistas citam que as taxas de juros devem continuar altas por mais tempo que o esperado e que não foi observado um aumento significativo nos “spreads” da indústria de antecipação de recebíveis. Afirmam também que ainda é preciso observar o impacto que investimentos recentes terão sobre as margens das companhias e colocam o Pix como outro fator de risco, embora ponderem que os efeitos devam ser limitados no curto prazo.

O banco também reduziu as estimativas de lucro para PagSeguro (de -7% a -15%) e Stone (de -23% a -33%) no período de 2022 a 2024, enquanto aumentou as da Cielo (de 3% a 14%).

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 17.maio.2022 às 20h10
Deputados do PT apelam ao STF para barrar privatização da Eletrobras no TCU

Parlamentares do PT entraram com pedido de liminar no STF para suspender o julgamento da privatização da estatal

4 min
Redação IF Atualizado em 17.maio.2022 às 19h14
NY: Empresas de tecnologia recuperam perdas; ações de aéreas americanas fecham em alta

Dados positivos de vendas no varejo nos EUA e sinais de reabertura na China alimentam otimismo

2 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h48
Ação da Hapvida despenca 16% e lidera perdas do Ibovespa

Itaú BBA tem recomendação "outperform" para o papel, com preço-alvo de R$ 17 para o fim de 2022

2 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 14h22
Nubank: analistas veem resultados positivos, mas inadimplência gera cautela

Desde o IPO, em 8 de dezembro, quando foi precificado a US$ 9, o papel do banco digital acumula queda de 50,2%

4 min
Valor Econômico Publicado em 17.maio.2022 às 12h07
Setor de tecnologia faz ajustes nos EUA

Austeridade decorre da venda de ações por investidores aflitos pela taxa de juros e desaceleração

6 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 11h27
Ibovespa opera em alta e busca retomar marca de 110 mil pontos

Bolsa busca quinto dia de ganhos, em meio ao alívio no exterior

4 min