Família: Juros nos empréstimos ficaram mais caros

Pesquisa do Banco Central, divulgada nesta sexta-feira (26), mostra que as taxas de juros dos empréstimos subiram em outubro, alcançando maior patamar desde março de 2020

Foto: Pixabay

A pesquisa Estatísticas Monetárias e de Crédito do Banco Central (BC), divulgada nesta sexta-feira (26), mostrou que as taxas de juros dos empréstimos nos bancos subiram em outubro. Nas operações com taxas livremente definidas pelas instituições, a taxa média cobrada de empresas e famílias ficou em 32,8% ao ano, aumento de 2,2 pontos percentuais em relação a setembro, quando estava em 30,6% ao ano. Essa é a maior taxa desde março de 2020 (33,3% ao ano).

As famílias pagaram taxa média de 43,8% ao ano, com alta de 2,1 pontos percentuais em relação a setembro, e as empresas, 19,1% ao ano, aumento de 2 pontos percentuais. Em 12 meses, as altas foram de 4,8 pontos percentuais para as pessoas físicas e de 7,1 pontos para as empresas.

O relatório do BC apontou também, no caso das famílias, os aumentos das taxas do crédito pessoal não consignado (6,2 ponto percentual, chegando a 83,6% ao ano, em outubro), crédito pessoal consignado para servidores públicos (0,9 ponto percentual, com taxa de 17,9% ao ano) e cartão de crédito rotativo (4,1 pontos percentuais; taxa de 343,6% ao ano). O cheque especial ficou com taxa de 128,8% ao ano, recuo de 0,8 ponto percentual em relação a setembro.

Já no crédito às empresas, o destaque ficou para os crescimentos nos custos de contratação de desconto de duplicatas e outros recebíveis (1,5 ponto percentual, com taxa em 14,2% ao ano), capital de giro com prazo menor que 365 dias (6 pontos percentuais; taxa de 22,1% ao ano) e capital de giro com prazo superior a 365 dias (2 pontos percentuais, com juros em 19% ao ano).

A inadimplência, considerados atrasos acima de 90 dias, do crédito livre para pessoas físicas chegou a 4,3%, com alta de 0,1 ponto percentual em relação a setembro. A inadimplência das empresas permaneceu em 1,6%.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 12.maio.2022 às 12h41
Magalu lança conta digital sem mensalidade e cartão de crédito para empresas

A fintech Magalu anunciou nesta quinta-feira o lançamento de dois produtos, um cartão de crédito corporativo e uma operação de empréstimo pessoal para pessoas físicas

Valor Econômico Atualizado em 10.maio.2022 às 18h05
IR: restituição de quem deixou declaração para última hora poderá ser maior

Estratégia está sendo usada por contribuintes que apostam em alta no índice de correção dos valores que precisam ser repassados pela União

JOTA Atualizado em 09.maio.2022 às 21h32
Governo prepara redução a zero de tarifa de importação de 11 produtos, incluindo aço

Administração Bolsonaro tem apostado em desonerações para tentar conter a inflação

Redação IF Atualizado em 06.maio.2022 às 15h22
Alta da Selic encarece de crédito imobiliário a cheque especial. Entenda

Taxa média de juros no rotativo do cartão saltou de 327% para 355,19% em um ano e agora deve subir mais

Redação IF Publicado em 03.maio.2022 às 15h21
Fintechs querem dar empréstimos com smartphones ou notebooks como garantia

Projeto de lei está na pauta de votações da Câmara dos Deputados esta semana e é um item prioritário da agenda econômica do governo