Destaques do PIB: vacinação impulsiona serviços e agricultura tomba no terceiro trimestre

Indústria ficou no zero a zero com encarecimento dos insumos e problemas na cadeia produtiva travando uma retomada

Foto: Dirceu Portugal/Fotoarena/Agência O Globo

Pontos-chave

  • IBGE destaca que as famílias passaram a consumir menos bens e mais serviços
  • O encerramento da safra de soja puxou para baixo o resultado da agricultura

Na queda de 0,1% do PIB (Produto Interno Bruto) no terceiro trimestre de 2021, a única alta entre os três principais setores da economia foi observada em serviços. Serviços responde por mais de 70% do PIB nacional avançou 1,1% na comparação com o segundo trimestre do ano. O resultado foi puxado principalmente por outras atividades (4,4%), que reúnem diversos serviços prestados às famílias. “Com o avanço da vacinação contra a covid-19 e o consequente aumento da mobilidade e reabertura da economia, as famílias passaram a consumir menos bens e mais serviços”, comentou Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE.

Cinco atividades da categoria apresentaram expansão no período: outras atividades de serviços (4,4%), informação e comunicação (2,4%), transporte, armazenagem e correio (1,2%), administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (0,8%). As atividades imobiliárias (0,0%) ficaram estáveis e apenas as atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (-0,5%) e comércio (-0,4%) registraram variações negativas.

“A queda nos serviços financeiros se deve em parte a um aumento nos sinistros de planos de saúde. Já o comércio, que foi um dos setores mais afetados pela pandemia, teve uma forte alta no segundo trimestre, com a reabertura e, portanto, a base de comparação estava alta e as famílias também migraram parte do seu consumo para os serviços”, destacou Rebeca.

Por outro lado, o tombo da agricultura pesou para que o PIB brasileiro do terceiro trimestre ficasse negativo. O recuo de 8% do setor entre julho a setembro foi consequência do encerramento da safra de soja, que também acabou impactando as exportações. A coordenadora de Contas Nacionais do IBGE explicou que a colheita da soja, por ser muito mais concentrada nos dois primeiros trimestres, impactou no resultado.

“Como ela é a principal commodity brasileira, a produção agrícola tende a ser menor a partir do segundo semestre. Além disso, a agropecuária vem de uma base de comparação alta, já que foi a atividade que mais cresceu no período de pandemia e, para este ano, as perspectivas não foram tão positivas, em ano de bienalidade negativa para o café e com a ocorrência de fatores climáticos adversos na época do plantio de alguns grãos”, acrescentou.

Quem ficou no zero a zero no trimestre foi a indústria, que responde por cerca de 20% do PIB brasileiro. Houve crescimento apenas na construção (3,9%). Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos (-1,1%), indústrias de transformação (-1,0%) e indústrias extrativas (-0,4%) tiveram queda. “O encarecimento dos insumos e outros problemas na cadeia produtiva, além da crise energética, vêm afetando o setor industrial”, completou Rebeca.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 07h26
Freio na economia chinesa deve fazer Brasil crescer menos

Analistas projetam expansão menor em 2023 e inflação global maior, também devido à guerra na Ucrânia e à alta de juros nos EUA

4 min
Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 12h23
Sondagem da XP vê inflação no fim de 2022 maior do que projeção do último Focus

Divulgação do relatório do Banco Central está paralisada por causa da greve dos servidores

2 min
Manhã Inteligente Publicado em 13.maio.2022 às 11h41
Fuga dos estrangeiros na B3, queda das criptomoedas, previsão do PIB

O Manhã Inteligente desta sexta (13), fala sobre a debandada de investidores estrangeiros da B3, a melhora na projeção do PIB e a queda generalizada das criptomoedas

Redação IF Publicado em 09.maio.2022 às 11h18
Bradesco eleva PIB para 1,5% e inflação para 7,5% em 2022

Banco vê uma recuperação do setor de serviços e do mercado de trabalho além das expectativas de início de ano

3 min