Dados do setor de serviços podem atestar desaceleração da economia brasileira

A expectativa é de crescimento de 0,5% em agosto em relação a julho, quando o índice teve avanço mensal de 1,1%

Movimentação do comércio de rua em Campinas (SP) (Foto: Luciano Claudino/Código 19/Agência O Globo)

O desempenho do setor de serviços em agosto pode comprovar a temida desaceleração da economia brasileira. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulga nesta quarta-feira (13) os dados relativos ao terceiro setor, o mais importante da economia do país.

A expectativa é de crescimento de 0,5% em agosto em relação a julho, quando o índice teve avanço mensal de 1,1%. Em junho, subiu 1,8%.

Na comparação anual, o mercado espera uma alta de 16,3%. Na comparação julho de 2021 e julho de 2020, o crescimento foi de 17,8%.

Se os números se confirmarem, isso quer dizer que, na prática, a economia está perdendo força, o que pode pesar no desemprego, mas contribuir para frear a inflação.

Com base na piora dos indicadores, as estimativas para o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil este ano vão piorando. Nesta semana, o FMI (Fundo Monetário Internacional) reduziu sua projeção de 5,3% para 5,2%. Para 2022, o órgão cortou a expectativa de 1,9% para 1,5%.

Os dados também estão relacionados ao aumento de juros, já que taxas mais altas tendem a reduzir a atividade econômica.

Fique por dentro

Juros mais altos no Brasil…

Segundo o diretor de política econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, a autoridade monetária vai subir a Selic (hoje em 6,25% ao ano) em 1 ponto percentual por reunião. Atualmente, o mercado prevê uma Selic a 8,75% ao ano em 2022.

…E nos EUA

A ata da última reunião de política monetária do Fed (banco central americano) mostrou que a autoridade pode diminuir as medidas de estímulo à economia americana em novembro.

Uma das principais preocupações do Fed é a inflação que, por lá, subiu acima do previsto em setembro (5,4%) por conta dos alimentos e dos aluguéis.

Bolsa em alta e dólar em queda

O Ibovespa terminou a quarta-feira (13) em alta de 1,14%, a 113.455 pontos. O dólar comercial caiu 0,51%, a R$ 5,508. O dólar turismo está a R$ 5,663.

Para prestar atenção hoje

Crescimento do Setor de Serviços

09h: IBGE divulga o crescimento do setor de serviços, na comparativa mensal e anual.

Desemprego americano

09h30: O governo americano divulga o número de pedidos de seguro-desemprego no país.


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 04.maio.2022 às 18h00
Ibovespa fecha em alta de 1,7%, aos 108.343 pontos

Presidente do Fed, Jerome Powell, descartou alta mais forte dos juros nas próximas reuniões do banco central dos EUA