Argentina sobe taxa de juros para 52% para lidar com maior inflação em 30 anos

A inflação do país atingiu a marca de 60,7% no acumulado dos últimos 12 meses

O Obelisco de Buenos Aires, monumento turístico localizado na 9 de julho, a avenida mais movimentada da capital da Argentina. Foto: Pixabay

O Banco Central da Argentina elevou sua taxa básica de juros pela sexta vez este ano, e atingiu patamar de 52% nesta quinta-feira.

O aumento de 300 pontos-base é uma tentativa do governo de lidar com a maior inflação do país em 30 anos. Nesta quarta-feira o Instituto Nacional de Estadística y Censos (Indec) divulgou que a inflação do país atingiu a marca de 60,7% no acumulado dos últimos 12 meses.

O Banco Central da Argentina também elevou a taxa mínima dos depósitos a prazo fixo para poupança para 53%. Economistas consultados pelo Banco Central preveem inflação de quase 73% até o final deste ano.

As taxas crescentes até agora este ano não ajudaram a domar as expectativas dos argentinos, já que o impacto internacional nos preços de energia e alimentos, juntamente com a inflação já alta, mantêm a incerteza alta.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
JOTA Atualizado em 24.jun.2022 às 21h08
ANÁLISE: Por que suspeita sobre Bolsonaro vazar informações para Milton Ribeiro não deve ter consequências jurídicas?

Outros casos de suspeita de corrupção e de interferência na PF envolvendo o presidente não avançaram na Justiça, diz Felipe Recondo, do JOTA

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h45
Diesel e gasolina sobem e preços nos postos atingem recorde histórico, diz ANP

Diesel sobe pela terceira semana seguida. Gasolina inverteu movimento de queda e teve nova alta

Redação IF Atualizado em 24.jun.2022 às 17h58
Como o TikTok se tornou uma máquina de fazer dinheiro?

Plataforma vai triplicar receita publicitária este ano, para US$ 12 bi e ainda amplia ganho de tiktokers, avança em games e e-commerce

Redação IF Atualizado em 24.jun.2022 às 18h49
Ibovespa fecha semana em baixa de 1,15%; dólar alcança maior valor desde fevereiro e sobe 2,13% na semana

Moeda americana voltou a superar R$ 5,25 e tem 4ª semana consecutiva de alta frente ao real

Papo de Finanças Publicado em 24.jun.2022 às 17h04 Duração 8 min.
Como ter segurança nos investimentos?

Você está se sentindo aflita com tanta instabilidade na economia? Nina Silva explica o que fazer em momentos tão tensos

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h57
Dólar apresenta volatilidade e bate R$ 5,27 na máxima

Moeda americana opera sem uma tendência definida

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h53
Inflação e baixa renda inibem recuperação do consumo no Brasil

Indicador da FGV mostrou uma melhora da confiança entre as faixas de maior poder aquisitivo

JOTA Publicado em 24.jun.2022 às 12h39
Projeto transforma créditos de ICMS em ativos virtuais para negociação

Proposta tenta incentivar as exportações no país; especialista afirma que projeto é importante, mas ainda imaturo

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 11h46