Ataques à Ucrânia assustam, mas Ibovespa reduz queda após discurso de Biden

Presidente americano disse que o Exército dos EUA não entrará no conflito na Ucrânia

Forças militares ucranianas movem mísseis fabricados pelos EUA em Kiev (Foto: Sergei Supinski/AFP)

Com todos os holofotes voltados para a Ucrânia, que começou a receber ataques da Rússia depois de um fracassado período de negociações entre o país presidido por Vladimir Putin e várias potências ocidentais, os mercados acionários globais e o Ibovespa começaram o dia sofrendo com um forte movimento de aversão a riscos. Porém, o discurso do presidente dos Estados Unidos Joe Biden, no meio da tarde, deixou os investidores um pouco mais tranquilos. O líder americano disse que o exército do país não vai entrar no conflito, o que fez aumentarem as apostas de que a guerra ficará restrita às duas nações do leste europeu.

O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro chegou a cair mais de 2% durante o dia e terminou o pregão com baixa de 0,37%, aos 111.591 pontos. O dólar comercial teve valorização de 2,02%, vendido a R$ 5,105.

No mercado americano, o alívio foi tamanho que os índices apagaram as perdas da manhã e terminaram o dia em alta. Na Bolsa de Nova York, o S&P 500 subiu 1,5% e o Dow Jones avançou 0,28%. O da Bolsa de tecnologia Nasdaq ganhou 3,34%. Essa forte elevação é um sinal claro da reversão do medo do risco, porque empresas desse setor são consideradas mais instáveis.

Nos dias de maior nervosismo, é melhor não tomar decisões intempestivas, segundo Nicholas McCarthy, diretor de investimentos do Itaú Unibanco. “É melhor esperar um pouco a definição do cenário para tomar decisões mais racionais e menos emocionais”, disse McCarthy em uma live do banco.

Destaques

A ação de maior alta no dia foi a da seguradora SulAmérica: +15,19%, a R$ 35,64. Ontem à noite, a Rede D’Or fechou a compra da . Pelo acordo assinado entre as partes, a SulAmérica assumiu obrigação de exclusividade de negociação com a Rede D’Or, válida por 12 meses, sujeita ao pagamento de multa de R$ 5 bilhões em caso de descumprimento.

A Vale, que divulga o balanço do quarto trimestre de 2021 hoje à noite, subiu 1,24%, para R$ 87,54.

A Minerva Foods, que registrou lucro líquido de R$ 150,3 milhões no quarto trimestre de 2021, um crescimento de 31,7% na base anual, viu sua ação disparar 7,04% na Bolsa, cotada a R$ 10,80. A companhia anunciou que irá distribuir R$ 200 milhões em dividendos e que mira aquisições na Austrália e Colômbia.

(Com Valor PRO, o serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico)


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h48
Fleury compra Pardini e se aproxima da Dasa no setor de diagnóstico; fusão não altera perspectiva de crescimento, diz Itaú BBA

As ações da Pardini fecharam com alta de 18,99%, negociadas a R$ 19,99, e as da Fleury subiram 16,10%, cotadas a R$ 16,30

Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h54
Ibovespa cai 11,50% em junho no pior mês para o mercado local desde março de 2020

Índice perde 5,99% no primeiro semestre; destaque no pregão de hoje, Fleury disparou 16,1% após assinar acordo de fusão com Pardini, que subiu 18,99%

Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 19h10
S&P 500 registra pior primeiro semestre desde 1970, Nasdaq cai quase 30% no semestre

O índice Nasdaq, que reúne empresas não financeiras e as de tecnologia, caiu mais de 20% nos últimos três meses, seu pior desempenho desde 2008

Redação IF Publicado em 30.jun.2022 às 15h17
Dólar apaga ganhos e fica abaixo dos R$ 5,20

Moeda americana chegou a R$ 5,27 na máxima do dia

Manhã Inteligente Publicado em 30.jun.2022 às 12h06
PIB dos Estados Unidos, investimentos em debêntures, golpes financeiros

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli comentam esses e outros assuntos que podem afetar seu bolso nesta quinta (30)