Petrobras cai quase 4% e contribui para queda do Ibovespa

Na semana, índice acumulou alta de 2,7%

Petróleo, Refinaria, Petrobras, Economia, Privatização, Petroleira
Refinaria da Petrobras (Foto: GettyImages)

O Ibovespa encerrou a sexta-feira (28) em queda de 0,62%, aos 111.910 pontos. Na semana, porém, o índice acumulou alta de 2,7%. Esta é a terceira semana consecutiva de ganhos para o Ibovespa.

Nesta sessão, a Bolsa brasileira foi impactada pela queda de 3,96% das ações da Petrobras (PETR4), a R$ 32,54 cada uma.

Segundo gestores, novas declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a política de preços da empresa ampliam receios de que, caso eleito, o petista retome a política de intervenção nos negócios da companhia. Mais cedo, o pré-candidato à Presidência da República pelo PT afirmou que o petróleo negociado pela Petrobras não deve ter um atrelamento a preços internacionais. Lula defendeu o fortalecimento da petrolífera, a ampliação dos investimentos nas refinarias e criticou o atual governo por “desmontar” a Petrobras.

Além disso, a companhia adiou mais uma vez a venda de suas ações da Braskem (BRKM5). A petroquímica, por sua vez, foi o grande destaque positivo da Bolsa de Valores nesta sexta. A companhia saltou 7,50%, a R$ 50,00 cada ação.

Dólar

O dólar comercial encerrou o pregão abaixo de R$ 5,40 pela primeira vez desde 1º de outubro, acumulando sua terceira semana consecutiva de baixa no Brasil, período no qual acumula queda de 3,31%.

A moeda americana fechou cotada a R$ 5,39, baixa de 0,60%. O dólar turismo está a R$ 5,6024.

(Com Valor Econômico)

Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 17h45
Juros futuros fecham em queda, em linha com taxas dos títulos públicos globais

Medo de recessão nos EUA pesou mais do que riscos fiscais no Brasil

Papo de Finanças Atualizado em 02.jul.2022 às 08h21
Como as eleições interferem nos seus investimentos?

De alguma maneira, seu bolso será afetado pelas eleições do fim do ano. O que pode acontecer? Nina Silva explica

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h23
Track&Field anuncia programa de recompra de ações; conheça a estratégia

Muitos motivos levam uma empresa a realizar uma OPA, e você pode ganhar dinheiro com isso

Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 15h13
Dólar dispara e supera R$ 5,33 com temores de recessão global no radar

Mercado também repercute aprovação de PEC que libera gasto bilionário às vésperas das eleições