6 pontos fundamentais para prestar atenção no Orçamento de 2022

A proposta reserva recursos para o Auxílio Brasil e o reajuste das forças de segurança, mas corta os investimentos para o menor valor da história

Plenário do Senado Federal (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Congresso Nacional tenta votar na tarde desta terça-feira (21) a proposta para o Orçamento da União de 2022. Conheça seus principais pontos:

Investimentos

O deputado Hugo Leal (PSD-RJ), relator do Orçamento, apresentou na segunda (21) uma proposta que prevê um volume de investimentos públicos federais de R$ 44 bilhões, o menor da história. Esse dinheiro será gasto, por exemplo, em infraestrutura, escolas e postos de saúde.

Salário mínimo

A proposta de Leal estabelece o valor do salário mínimo em R$ 1.211,98 no próximo ano, o que significa um aumento de 10,18% em relação aos atuais R$ 1.100. O aumento é justificado pela disparada da inflação: o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que baliza a correção anual do salário mínimo, deve terminar o ano em 10,18%. (O índice exato só será conhecido no início do janeiro.)

Auxílio Brasil

A redução do valor que o governo poderá gastar com o pagamento de precatórios (dívidas reconhecidas em decisões judiciais das quais a União não pode mais recorrer) e a mudança na regra do teto de gastos abre uma espaço de R$ 113,1 bilhões em 2022, segundo os cálculos do relator. Desse montante, R$ 54,395 bilhões estão destinados ao Auxílio Brasil. Somando com os R$ 34,668 bilhões já reservados anteriormente para o Bolsa Família, o novo benefício vai contar com um total de R$ 89,064 bilhões no próximo ano.

Fundo eleitoral

No relatório de Leal, o total de dinheiro público destinado ao financiamento de campanhas políticas nas eleições de 2022 foi elevado dos R$ 2,1 bilhões estimados na proposta encaminhada ao Congresso em agosto para R$ 5,1 bilhões.

Reajustes para as forças de segurança

O Congresso e o governo fecharam na madrugada de hoje um acordo para aumentar os salários de servidores da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do Departamento Penitenciário Nacional e do Ministério da Justiça. A elevação deve consumir R$ 1,7 bilhão do Orçamento.

Emendas de relator

Em 2022, serão distribuídos R$ 16,5 bilhões para deputados e senadores por meio das chamadas emendas de relator. No mês passado, foram aprovadas novas regras para esses pagamentos, mas ainda falta transparência sobre a destinação dos recursos.


Você também pode gostar
Manhã Inteligente Publicado em 19.maio.2022 às 10h26
Guerra na Ucrânia, queda das ações da Amazon, Madonna e NFTs

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli falam sobre os assuntos que podem afetar seus investimentos nesta quinta (19)

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 09h06
IGP-M desacelera para 0,39% na segunda prévia de maio, aponta FGV

Houve recuos nos preços ao produtor, ao consumidor e nos custos da construção

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 06h32
Governo quer registrar venda da Eletrobras nas bolsas de NY e SP na próxima semana

Após aprovação do TCU, objetivo é tentar acelerar o processo e garantir a privatização da empresa até 15 de junho

Valor Econômico Publicado em 19.maio.2022 às 06h12
Grandes investidores ampliam dinheiro em caixa para maior patamar desde atentados de 11 de setembro

Preferência por dinheiro vivo coincide com enfraquecimento significativo das expectativas quanto aos lucros das empresas

Redação IF Publicado em 18.maio.2022 às 17h47
TCU forma maioria para aprovar privatização da Eletrobras

Governo aguarda aprovação do tribunal para fazer a capitalização da companhia ainda este ano

Valor Econômico Publicado em 18.maio.2022 às 17h23
Lockdowns na China estão afetando as cadeias globais de produção, diz secretária do Tesouro dos EUA

Secretária do Tesouro americano alertou que os fechamentos na China têm efeito dominó em todo o mundo, e que é preciso ficar atento com os impactos destas medidas