De olho no lucro: conheça as empresas que mais pagam dividendos

Química Unipar foi a que mais remunerou acionistas nos últimos cinco anos
Pontos-chave:
  • Ações de energia marcam presença no top 10
  • Lista é baseada no dividend yield, indicador que mede o retorno do investimento em dividendos

A máxima do mundo dos investimentos diz que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Correto, mas, mesmo assim, é importante analisar o passado. Quando olhamos para as pagadoras de dividendos, o histórico de distribuição dá algumas dicas sobre o futuro.

Ranking das 15+ 

A consultoria Economatica fez um levantamento das ações brasileiras que mais pagaram dividendos nos últimos cinco anos. O ranking não é organizado por valores absolutos, mas considera os valores proporcionais ao preço dos papéis. A ação com maior dividend yeld de 2017 a 2021 foi Unipar (UNIP6). Quem investiu na indústria química no período teve um retorno de 17,1% em dividendos, além de mais de 1.600% de valorização. 

O setor de energia, conhecido como um dos grandes pagadores de dividendos do Brasil, tem quatro ações no top 10. A indústria também tem presença forte no ranking. 

Fonte: Economatica

Mas o que é dividend yield? 

O dividend yield (DY) é o indicador que mede o rendimento de uma ação, olhando apenas para o pagamento de dividendos. Para calcular o DY, você vai precisar do valor de dividendos pagos por ação e o preço daquele papel em um determinado período. Depois, basta dividir os valores e multiplicar o resultado por 100 para chegar em uma porcentagem. 

Se o divend yield de uma ação é de 15% ao longo de dois anos, significa que quem investiu naquela ação nesse período teve um retorno de 15%. É importante pontuar que o DY não é a única forma de medir lucro com uma ação, porque se o preço dela subiu, você ganhou dinheiro. 

Procure empresas com lucros consistentes

Mesmo que olhar para o passado seja importante, não adianta apenas correr atrás das manchetes e investir na última empresa que anunciou a distribuição de dividendos. O investidor precisa saber se a companhia apresenta resultados consistentes, “afinal, a distribuição de proventos só acontece se a empresa apresentar lucro”, como explica Stefany Oliveira, analista da Toro Investimentos.

Também é preciso entender a estratégia das empresas que distribuem dividendos. Elas estão em momentos e setores diferentes, portanto, o que faz sentido para uma nem sempre é o melhor para outra. Empresas já consolidadas em seus segmentos tendem a distribuir mais lucros, enquanto outras estão mais preocupadas em investir no próprio crescimento. 

Estratégia para setores

A estratégia também pode ser diferente entre setores. O setor de energia é, historicamente, um excelente pagador de dividendos. Isso porque essas empresas operam via concessão e veem mais vantagem em atrair investidores distribuindo lucros do que em investir no próprio crescimento, já que a quantidade de dinheiro que elas injetam em infraestrutura é determinada no contrato com o Estado.

“Normalmente, empresas de crescimento, como varejistas e empresas de tecnologia pagam menos dividendos porque precisam render muito e investem em infraestrutura, tecnologia e logística”, explica Rodrigo Crespi. Entre as empresas que mais remuneram os acionistas estão as siderúrgicas, mineradoras, bancos, petroleiras e empresas de energia.

Leia a seguir

Leia a seguir