EUA: rendimentos dos Treasuries sobem com mercado projetando nova alta de juros pelo Fed

Movimento acontece à medida que investidores reduzem posição na renda fixa americana

Os rendimentos dos Treasuries inverteram sinal nesta manhã e se firmaram em território positivo, à medida que investidores reduzem posição na renda fixa americana após o payroll de março mostrar um mercado de trabalho resiliente nos EUA, elevando as chances de uma nova alta de juros pelo Federal Reserve (Fed) em maio.

Por volta de 12h15 (de Brasília), o retorno da T-note de 2 anos subia a 4,004%, de 3,966% no fechamento anterior. Já o yield da T-note de 10 anos avançava de 3,405% a 3,422% no mesmo intervalo.

Com a criação de 236 mil vagas de trabalho e redução da taxa de desemprego a 3,5% em março, o mercado de trabalho dos EUA reforçou a percepção de que está saudável e vive momento de robusta demanda. Desta forma, é improvável que o Fed pause seu aperto monetário já na sua próxima reunião em 3 de maio, uma vez que pretende reduzir a demanda na economia para levar a inflação à sua meta de 2% o quanto antes.

Esta perspectiva, compartilhada pela maioria dos analistas, reflete ainda nas expectativas do mercado para a próxima decisão do BC americano. Segundo dados do CME Group com base nos futuros dos Fed funds, há 70,9% de chance de que o Fed eleve seu juro básico em 0,25 ponto percentual (p.p.) no mês que vem, à faixa de 5% a 5,25%.

Mais cedo, os rendimentos dos Treasuries recuavam diante da busca por segurança em meio a tensões entre EUA e China, após as forças armadas americanas enviarem um navio a uma ilha fortificada por instalações militares de Pequim. A ação veio após dias consecutivos de atividades aéreas da China ao redor do território de Taiwan, aliado dos americanos.

Leia a seguir

Leia a seguir