Onde investir R$ 500? Acredite: há várias opções para o seu dinheiro

Conheça os investimentos disponíveis para todos os perfis, dos conservadores aos mais arrojados — e até para quem está na transição entre esses dois

Onde investir R$ 500? Se engana quem pensa que este é um valor pequeno ou que é impossível encontrar boas oportunidades. “Muitas pessoas deixam de investir hoje em dia por acreditar que é preciso começar com um valor relevante. No entanto, temos diversas opções disponíveis considerando um aporte de R$ 500 ou até menos”, ressalta Vitor Cabral Cesar, especialista em renda fixa da Acqua Vero.

Onde investir R$ 500?

Existem opções para todos os gostos: desde os perfis mais conservadores aos mais arrojados — ou até quem está nessa transição, querendo arriscar um pouco mais. Conheça algumas delas: 

Tesouro Direto 

Pelo Tesouro Direto é possível negociar títulos públicos, se tornando credor do governo federal. Por ser um dos investimentos mais seguros do mercado, pode ser uma boa opção para quem busca mais segurança. O investimento mínimo pode variar entre R$ 30 e R$ 135, dependendo do ativo. 

“É possível ter acesso a títulos com taxas pré acordadas, como Tesouro prefixado, ativos com rentabilidade atrelada a taxa básica de juros, como o Tesouro Selic, ou com proteção inflacionária, no caso do Tesouro IPCA+”, explica Vitor. 

Fundos de renda fixa 

Outra opção de onde investir R$ 500, segundo o especialista, são os fundos de investimentos de renda fixa, principalmente os que focam em entregar uma rentabilidade próxima ao CDI e que são compostos por títulos públicos ou CDBs de bancos de ótimo rating. As aplicações mínimas variam para cada fundo e plataforma usada, mas é possível investir a partir de R$ 100. 

“Fundos se destacam por ser uma opção pratica para o investidor que não tem tempo para acompanhar ou não tem conhecimento para tomar decisões de quando compra e vender um ativo em específico”, destaca Vitor. 

Ações 

Quem topa assumir mais riscos pode optar pela compra de ações. “Olhando um perfil mais arrojado, elas tendem a ser uma opção de entrada mais comum. Os valores mínimos variam de acordo com o valor da ação da empresa”, explica Vitor. Mas dá para começar com bem menos de R$ 500.

De acordo com o especialista, no caso de investidores iniciantes, o ideal é buscar ajuda de um profissional do mercado financeiro, como um assessor de investimentos. “A quantidade de informações disponíveis hoje pode causar confusão ou falta de entendimento dos riscos envolvidos”, ressalta. 

Fundos multimercado 

Assim como as ações, os fundos multimercados também funcionam como uma porta de entrada para quem quer arriscar um pouco mais. Neles, os gestores mesclam aplicações variadas, como renda fixa, ações e câmbio. Hoje existem opções no mercado com aplicação mínima entre R$ 50 e R$ 100.