Bitcoin caminha para fechar maio com valorização acima de 10% e ether com alta de quase 30%

O desempenho em maio contrasta com a forte desvalorização vista em abril, quando o bitcoin perdeu 15% do seu valor e o ether recuou 17,4%

O bitcoin (BTC) e o ether (ETH) têm mais um dia de baixa nesta quarta-feira após uma forte valorização na última semana com a aprovação dos fundos negociados em bolsa (ETFs) da segunda maior moeda digital nos EUA.

A dois dias da virada do mês, o bitcoin caminha para encerrar maio com valorização na casa de 12%. Já o ether acumula ganhos de cerca de 27% no período. O desempenho em maio contrasta com a forte desvalorização vista em abril, quando o bitcoin perdeu 15% do seu valor e o ether recuou 17,4%.

Para Fernando Pereira, analista da Bitget, o mapa de liquidação do bitcoin mostra uma faixa de liquidez significativa nos níveis superiores, com cerca de US$ 2 bilhões até a região de US$ 73 mil, que seria um ponto de resistência de curto prazo. “Na faixa inferior, a liquidez é menor, com cerca de US$ 1,58 bilhões até a região de US$ 64 mil, indicando uma maior resistência para ser rompida”, disse.

Segundo Ayron Ferreira, analista da Honey Island Capital, um leve sentimento de apreensão levou a movimentos de queda do bitcoin nas últimas horas devido a movimentações de cerca de 140 mil tokens de carteiras ligadas à antiga exchange MT.Gox. “A movimentação ocorreu possivelmente para pagamento dos usuários que perderam saldos na época em que a exchange faliu, em 2014”, disse.

Para Ferreira, os mercados globais seguem mais tranquilos devido ao calendário econômico sem grandes dados a serem divulgados hoje. Na quinta e sexta-feira, durante o feriado de Corpus Christi no Brasil, serão divulgados nos EUA indicadores relevantes como o resultado do PIB trimestral, além dos pedidos de seguro-desemprego e da inflação pelo PCE, que podem gerar volatilidade aos ativos.

Perto das 9h35 (horário de Brasília), o bitcoin tinha queda de 0,7% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 67.877, enquanto o ether recuava 2% a US$ 3.816, conforme dados do CoinGecko. O valor de mercado somado de todas as criptomoedas do mundo era de US$ 2,69 trilhões. Em reais, o bitcoin estava em R$ 352.670 (-0,06%) e o ether em R$ 19.837 (-1,44%).

Segundo Beto Fernandes, analista da Foxbit, o mercado já precificou que não haverá corte de juros nos EUA por conta da persistência da inflação. “Talvez por isso, vimos a volta dos fluxos intensos para os [fundos negociados em bolsa] ETFs de bitcoin à vista. Fernandes acrescenta que as baleias (carteiras com grandes quantidades de criptomoeda) aumentaram o volume de compras recentemente, ajudando a reduzir a oferta do mercado.

Com informações do Valor Econômico