Tesla Model 3 pode perder crédito fiscal de veículos elétricos nos EUA

Fabricante de carros elétricos de Elon Musk pode perder benefício fiscal por utilizar bateria de qualidade inferior à exigida no acordo do governo

As montadoras adoraram quando o governo dos Estados Unidos lançou um crédito fiscal de US$ 7,5 mil para pessoas que compram veículos elétricos. Agora, o setor pode não ter tanta certeza de como se sente.

A agência de notícias “EV Electrek”, citando pessoas familiarizadas com o assunto, informou que a Tesla espera que seu sedã Modelo 3 de preço mais baixo perca a elegibilidade para o crédito fiscal total de US$ 7,5 mil, porque o carro usa baterias LFP provenientes da China.

A Tesla e o Internal Revenue Service (IRS), a agência governamental responsável pela implementação do crédito fiscal, não responderam imediatamente a um pedido de comentário.

As baterias LFP — que significa baterias de lítio-ferro-fosfato — custam menos, mas têm menos energia por unidade de volume. A indústria automobilística tende a usá-los em veículos elétricos com uma faixa por carga menor.

Perder todo o crédito, aprovado pela Lei de Redução da Inflação, seria uma surpresa. O crédito depende de muitos fatores, incluindo onde as baterias e os materiais das baterias são adquiridos e onde as baterias e os veículos são montados.

O Model 3 é montado em Fremont, Califórnia. Um Model 3 com tração traseira custa cerca de US$ 43 mil para começar. Uma versão de melhor desempenho do Model 3, que provavelmente continuaria a se qualificar para o crédito de US$ 7,5 mil, começa em cerca de US$ 54 mil.

A Tesla seria capaz de corrigir qualquer possível problema de crédito fiscal das baterias LFP colocando baterias mais caras de origem americana no Model 3 básico.

O custo extra provavelmente seria muito menor do que o benefício de US$ 7,5 mil. Tal mudança também dependeria se a Tesla tivesse baterias suficientes disponíveis em suas fábricas em Nevada e Texas.

O IRS deve atualizar os regulamentos em algum momento nas próximas semanas, à medida que trabalha com vários problemas, incluindo a origem das baterias. Isso significa que a lista de créditos para os quais vários veículos elétricos se qualificam pode mudar, uma fonte de incerteza para os investidores que pode levar a algumas mudanças de preço dos carros e nas margens, mas não deve levar a mudanças no comportamento de compra ou na participação de mercado de veículos elétricos.

Leia a seguir

Leia a seguir