Prio (PRIO3) aprova distribuição de R$ 189 milhões em JCP

JCP distribuído pela Prio equivale a R$ 0,00037 por ação ordinária; papéis da petroleira (PRIO3) estão em alta na bolsa de valores

A petroleira Prio (PRIO3) aprovou, em sua última reunião do conselho de administração, o pagamento de R$ 188,9 milhões em JCP (Juros sobre Capital Próprio). A diretoria da empresa concluiu, na última sexta-feira (30), que os proventos devem ser distribuídos em até, no máximo, 123 dias após a aprovação.

O pagamento de JCP está sujeito à taxa de 15% do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF). No total, a Prio deve distribuir R$ 0,00037 por ação ordinária (PRIO3). A empresa afirmou à Inteligência Financeira, no entanto, que a distribuição é uma “movimentação de caixa entre suas subsidiárias e operadoras”, com fins de “planejamento interno”.

Ações de Prio (PRIO3) sobem por cortes na oferta de petróleo

A Prio tem cerca de 874 mil ações ordinárias (PRIO3) em circulação no mercado de capitais. Em seu último resultado trimestral, aliás, o lucro aferido por ação foi o equivalente a R$ 0,0143.

No primeiro trimestre de 2023, a petroleira júnior teve lucro líquido de US$ 231 milhões, aumento de 1% na comparação com o mesmo período do ano passado. Por outro lado, o Ebitda (Lucro antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) totalizou US$ 379 mi.

A distribuição será feita pela operadora Petro Rio Jaguar, uma das subsidiárias da Prio.

Os papéis ON da petroleira estão em alta nesta segunda-feira (3). Até 12h02, as ações de Prio (PRIO3) subiam 2,99%, impulsionadas pelo mercado externo e anúncios de cortes na produção de 500 mil barris de petróleo por dia pela Rússia. Além disso, a Arábia Saudita anunciou a extensão da redução de um milhão de unidades por dia, já em vigor, para agosto.

As ações de Prio também se beneficiam da maré favorável no mercado doméstico. O Boletim Focus desta segunda, o primeiro após a ata do Copom sinalizando cortes da Selic, amanheceu com uma boa novidade para a renda variável. O mercado financeiro prevê uma taxa de juros encerrando 2023 em 12%, ante 12,50% na semana passada.

Por fim, os contratos futuros de petróleo apresentavam alta de quase 1%, enquanto o preço do barril Brent apresentava avanço de 0,25 pontos percentuais.