Controlador do GPA (PCAR3) assina acordo final de reestruturação financeira com credores

A reestruturação financeira ainda está sujeita a autorizações regulatórias e o Consórcio SPV, administrado pela EP Equity Investment, assumirá o controle do Casino quando o processo for concluído

O grupo varejista francês Casino Guichard-Perrachon, controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA) no Brasil, afirmou nesta quinta-feira (5) que fechou um acordo final com credores garantidos relacionado à sua reestruturação financeira.

O acordo envolve credores e um consórcio formado pela EP Equity Investment, entidade controlada pelo empresário checo Daniel Kretinsky, pela Fimalac e pela Attestor, segundo comunicado do Casino.

Discussão com credores

O Casino disse que segue discutindo com credores quirografários e que negócios com suas ações, que foram suspensas na Bolsa de Paris na quarta-feira (4), serão retomadas nesta quinta-feira.

“O Casino atingiu um marco importante no seu processo de reestruturação financeira ao obter o acordo de seus principais credores para um plano de reestruturação financeira que cria um quadro favorável à sustentabilidade das atividades do Grupo, à continuidade dos empregos e das sedes, e ao desenvolvimento contínuo de todas as suas marcas”, disse o CEO da empresa, Jean-Charles Naouri, no comunicado.

O acordo, que vem após pactos preliminares anunciados em julho e setembro deste ano, reduz a dívida do Casino em 6,1 bilhões de euros.

A varejista receberá 1,2 bilhão de euros em capital adicional e converterá 3,52 bilhões de euros em dívida não garantida e mais 1,355 bilhão de euros em dívida garantida em capital.

A reestruturação financeira ainda está sujeita a autorizações regulatórias e o Consórcio SPV, administrado pela EP Equity Investment, assumirá o controle do Casino quando o processo for concluído, diz o comunicado.

Novo CEO

O Casino também informou nesta quinta que Philippe Palazzi será indicado como seu novo CEO e presidente por um consórcio de credores que deverá assumir o controle da empresa como parte de uma reestruturação financeira.

Com informação do Estadão Conteúdo.