Morning call: não invista no mercado de ações antes de saber sobre essas três informações

Confira o que esperar do mercado de renda variável nesta quinta-feira

O morning call de hoje indica uma agenda econômica fraca diante do investidor. De importante há a divulgação do IGP-M de junho pela FGV e o relatório de inflação do segundo trimestre pelo Banco Central.

No entanto, há uma série de informações relevantes que o investidor deve tomar contato antes da abertura do mercado. Antes de as mencionarmos, no entanto, vale lembrar que a bolsa de valores fechou a quarta-feira (26) em alta de 0,25%, aos 122.641 pontos.

Morning call: o que você precisa saber

Status do relacionamento Lula-Haddad

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu nesta quarta-feira que possui, sim, divergências com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Ainda assim, Lula disse que tais discordâncias são saudáveis e que mantém confiança total no trabalho do seu subordinado. Quer saber mais? Clique aqui.

Notícias sobre Assaí (ASAI3) e Suzano (SUZB3)

Há notícias importantes envolvendo as duas companhias. O Assaí (ASAI3), por exemplo, aprovou um programa de recompra de ações. O alvo é recomprar até 3,8 milhões de papeis. Enquanto isso, a Suzano (SUZB3) adiou para julho o início de operação do Projeto Cerrado. Clique aqui para saber os desdobramentos da decisão da Suzano.

Sabesp (SBSP3): no que prestar atenção agora

Mas uma das principais informações que a Inteligência Financeira publicou nesta quarta-feira diz respeito à estatal paulista. Matéria do repórter Raphael Coraccini indica o que o investidor pode esperar em termos do pagamento de dividendos quanto a companhia foi privatizada. Vale ler a reportagem.

Morning call: como fecharam as bolsas nos Estados Unidos

As bolsas de Nova York superaram um pregão de baixo apetite por risco nos mercados globais e fecharam em alta modesta com o suporte do bom desempenho de algumas gigantes do setor de tecnologia dos Estados Unidos.

O índice Dow Jones fechou em leve alta de 0,04%, a 39.127,80 pontos; o S&P 500 subiu 0,16%, a 5.477,91 pontos; e o Nasdaq avançou 0,49%, a 17.805,16 pontos.

Tesla, Amazon e Apple em alta

O movimento positivo foi puxado pelos saltos de Tesla (+4,81%), Amazon (+3,90%) e Apple (+2,00%), que destoaram do ritmo morno da maioria das ações no pregão de hoje.

A maior alta do dia no S&P 500, contudo, ficou com o FedEx, que valorizou 15,53% depois da empresa de entregas apresentar balanço trimestral e projeções que animaram os investidores.

Assim, os ganhos fortes de algumas ações impediram que as bolsas de Nova York seguissem a tendência negativa dos Treasuries, à medida que o mercado demonstra cautela às vésperas de importantes indicadores econômicos dos Estados Unidos, em especial o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês). O dado é usado como referência para as decisões de política monetária do Federal Reserve (Fed).

Fechamento dos mercados na Ásia

Os principais índices acionários da Ásia encerraram o dia em queda, puxados por perdas em ações ligadas ao setor de tecnologia da região. Os agentes também aguardam a publicação de dados de inflação de maio dos Estados Unidos, que saem nesta sexta-feira, na busca por pistas sobre o rumo da política monetária americana. A bolsa indiana foi exceção e subiu.

China continental

Na China continental, o índice Xangai Composto caiu 0,90%, para 2.945,85 pontos, puxado pelas ações de varejo e de automóveis. Entre as principais ações, a Yonghui Superstores caiu 5,3% e a BYD teve queda de 1,3%. Os investidores estão à procura de novos catalisadores para o mercado acionário chinês, incluindo as principais reuniões políticas do Partido Comunista em julho.

Hong Kong

Já em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 2,1%, para 17.716,47 pontos, arrastado por ações de tecnologia e de consumo. A Xiaomi e a Nongfu Spring lideraram as perdas, com queda de 7,2% e 7,4%, respectivamente.

Bolsa de Seul

Por sua vez, o índice Kospi, da bolsa de Seul, caiu 0,3% para fechar em 2.784,06 pontos. As ações de fabricantes de semicondutores e de jogos on-line estavam entre as que mais caíram. A SK Hynix, fabricante de chips de memória, e a Hanmi Semiconductor, fornecedora de equipamentos de empacotamento de chips, caíram 0,2% e 3,4%, respectivamente, acompanhando a queda das ações da Micron Technology nas negociações após o fechamento.

Tóquio e Índia

Em Tóquio, o índice Nikkei caiu 0,80%, para 39.341,54 pontos, arrastado por quedas nas ações de corretoras e farmacêuticas, já que persistem as preocupações sobre os possíveis aumentos das taxas do Banco do Japão (BoJ) e os custos mais altos de empréstimos. A Nomura Holdings caiu 2,6% e a Daiichi Sankyo perdeu 2,6%.

Na Índia, o índice Sensex foi exceção e subiu 0,70%, a 79.226,64 pontos. A India Cements subiu 7,8% e a KEC International subiu 5,9%. Os investidores estão se concentrando nos dados econômicos e nas iniciativas econômicas do novo governo.

Com informações do Valor Econômico

Leia a seguir

Leia a seguir