Morning call: bolsa de valores trabalha hoje sem indicadores importantes para repercutir

A bolsa de valores encerrou o pregão de ontem em queda de 0,60%, para 128.523,83 pontos

O morning call de hoje mostra que ao contrário da quarta-feira (17), repleta de indicadores econômicos, a quinta-feira (18) reserva de importante – mesmo – apenas a repercussão do discurso de Raphael Bostic, presidente do Fed de Atlanta.

Dessa forma, o mercado volta a acompanhar desdobramentos da tensão no Mar Vermelho, por conta do conflito no Oriente Médio.

E, com isso, a possível manutenção da fuga de investidores para ativos considerados mais seguros como o dólar e os títulos do Tesouro norte-americano.

Assim, no cenário interno, não há nada no horizonte, sobretudo de Brasília, capaz de alterar os rumos da bolsa de valores. Mas o imprevisível sempre pode ocorrer por aqui.

Dessa maneira, vale lembrar que a bolsa de valores encerrou o pregão de ontem em queda de 0,60%, para 128.523,83 pontos.

O dólar, por sua vez, teve ligeira alta de 0,09%, cotado a R$ 4,9301.

Bolsas da Ásia fecham em alta

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta, numa recuperação parcial das fortes perdas de ontem, em meio ao bom desempenho de ações de tecnologia.

Na China continental, o índice Xangai Composto subiu 0,43%, a 2.845,78 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,22%, a 1.702,45 pontos. Destacaram-se empresas de tecnologia como Semiconductor Manufacturing International Corp. (+2,1%) e LONGi Green Energy Technology (+7%).

Os mercados chineses, porém, apagaram apenas uma fração das quedas de mais de 2% do pregão anterior, quando dados econômicos mais fracos do que o esperado pesaram nos negócios.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng avançou 0,75% em Hong Kong hoje, a 15.391,79 pontos, também sustentado por papéis de tecnologia e depois de sofrer tombos em pregões recentes, enquanto o sul-coreano Kospi subiu 0,17% em Seul, a 2.440,04 pontos, com ajuda da Samsung Electronics (+1%) e da SK Hynix (+4%), e o Taiex registrou ganho de 0,38% em Taiwan, a 17.227,79 pontos.

A melhora do sentimento no setor de tecnologia foi provavelmente motivada por resultados trimestrais acima do esperado da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co (TSMC), maior fabricante de chips do mundo, segundo a chefe de pesquisa de varejo do Maybank, Sonija Li. Embora o lucro da TSMC no trimestre até dezembro tenha caído na comparação anual, o resultado superou a expectativa de analistas consultados pela S&P Global Market Intelligence.

Exceção na região asiática hoje, o japonês Nikkei ficou praticamente estável em Tóquio, com baixa marginal de 0,03%, a 35.466,17 pontos, depois de renovar várias máximas em quase 34 anos em pregões recentes.

Na Oceania, a bolsa australiana contrariou o tom predominante na Ásia e ficou no vermelho pela quinta sessão consecutiva. O S&P/ASX 200 caiu 0,63% em Sydney, a 7.346,50 pontos. Maior empresa listada na Austrália em termos de capitalização de mercado, a mineradora BHP caiu 1,8%, após divulgar balanço de produção.

Morning call: na quarta-feira, o que pensava o Itaú BBA

De acordo com relatório emitido na última quarta-feira, Fábio Perina e equipe do Itaú BBA avaliam que o Ibovespa perdeu a região de suporte em 130.700 pontos e isso “jogou um balde de água fria nos investidores que esperavam uma retomada do movimento de alta rapidamente”.

Ainda segundo o informe do Itaú BBA, a tendência de alta na bolsa de valores continua, mas o “movimento de realização de lucros pode buscar o suporte em 126.400 pontos”.

Você não pode perder

Como será o desempenho das gigantes de tecnologia na temporada de balanços dos Estados Unidos? A resposta desta pergunta está em texto produzido pelo repórter especial Aluísio Alves. Confira a resposta.

Foto: Thomas Peter/File Photo/Reuters

Como fecharam as bolsas nos Estados Unidos

As bolsas de Nova York fecharam em queda nesta quarta (17) sob firme pressão dos Treasuries após dado de varejo nos Estados Unidos acentuar a reprecificação da curva futura deflagrada por sinalizações do diretor do Federal Reserve (Fed) Christopher Waller ontem.

No fechamento, o índice Dow Jones caiu 0,25%, a 37.266,67 pontos; o S&P 500 recuou 0,56%, a 4.739,21 pontos; e o Nasdaq baixou 0,59%, a 14.855,62 pontos.

Com informações da Dow Jones Newswires e do Estadão Conteúdo