Mercado hoje: Ibovespa fecha em alta com ajuda da Petrobras (PETR3; PETR4) após oscilações ao longo do dia

Papéis de petroleiras sobem e impulsionaram o Ibovespa nesta quarta
Pontos-chave:
  • Bolsas europeias fecham em queda, com inflação no foco

O Ibovespa fechou o pregão desta quarta-feira (19) em alta de 043%, batendo 116.245 pontos. O índice foi impulsionado principalmente pelo bom desempenho das empresas de petróleo, que surfaram a onda do aumento dos preços dessa commodity.

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3) fecharam em alta de 3,81%, batendo R$ 39,18 ao final do dia. As preferenciais (PETR4) tiveram desempenho semelhante, com alta de 3,27%, valendo R$ 35,33.

Além disso, a 3R teve um dos melhores resultados da Bolsa, com alta de 5,91%, a R$ 44,07.

Apesar do bom resultado das empresas de petróleo, o destaque da quarta-feira foi a Camil (CAML3), que registrou a maior alta da Bolsa, com mais de 10% de valorização.

Reviravolta

No início do dia, a Bolsa aparentava que iria reverter o bom resultados dos dois pregões positivos anteriores.

O sentimento de maior aversão ao risco voltava a aparecer no exterior, com alta dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano, os Treasuries, e baixas nas bolsas, mas isso não foi suficiente para barrar o bom momento da B3, que teve o preço do petróleo como grande protagonista do resultado do pregão.

Inflação na Europa

As principais bolsas europeias fecharam com quedas nesta quarta-feira, com os investidores repercutindo novos dados de inflação.

Na zona do euro, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) avançou 9,9% em setembro, no acumulado em 12 meses. Na base mensal, a alta foi de 1,2%. Os dados foram divulgados pelo escritório de estatísticas da União Europeia (EU), Eurostat.

No Reino Unido, o CPI subiu para 10,1% em setembro em relação ao ano anterior. Em agosto, ocorreu alta de 9,9% na comparação anual. Na base mensal, a elevação foi de 0,5%.

FTSE 100 (Londres): -0,17% (6.924,99 pontos)

DAX (Frankfurt): -0,19% (12.741,41)

CAC 40 (Paris): -0,43% (6.040,72 pontos)

FTSE MIB (Milão): -0,22% (21.472,11 pontos)

Ibex 35 (Madri): -0,36% (7.583,60 pontos)