Morning call: Ibovespa em queda será a tônica da bolsa de valores durante a semana?

O Ibovespa retomou as perdas e o panorama de quedas do mês de agosto

O Ibovespa retomou as perdas e o panorama de quedas com o qual o mercado convive neste agosto vermelho. Resta saber, agora, se o resultado negativo do início da semana será a tônica na bolsa de valores no restante da semana.

O principal índice da bolsa de valores fechou em queda nesta segunda-feira (21). A bolsa recuou 0,85%, ao patamar de 114.429 pontos. Em paralelo, o dólar fechou em alta de 0,22%, cotado a R$ 4,9787.

Há uma expectativa crescente sobre a votação do arcabouço fiscal em Brasília. Ela pode acontecer na quarta-feira, dia 23. A ver se o fato político vai mexer com o mercado nesta terça-feira. No mais, o único fato relevante é o início da reunião dos Brics, o bloco de países emergentes, na África do Sul.

O mercado acompanha, faz tempo já, o desempenho das bolsas de valores asiáticas, que refletem a preocupação com a economia da China. Vamos ao fechamento dessas bolsas.

Fechamento das bolsas asiáticas

Os mercados acionários da Ásia fecharam com ganhos nesta terça-feira. As bolsas chinesas tiveram recuperação, após na segunda-feira reagirem mal à decisão de política monetária do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês), enquanto Tóquio esteve apoiada por ganhos de ações do setor bancário.

A Bolsa de Xangai fechou em alta de 0,88%, em 3.120,33 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,47%, a 2.029,30 pontos. Houve recuperação, após o mercado local reagir ontem em baixa à decisão de juros do PBoC. O mercado esperava postura mais agressiva do BC para apoiar a economia. Ações de telecomunicações e fabricantes de software se saíram bem nesta terça-feira, com China Mobile em alta de 3,2% e China Telecom, de 5,5%.

Em Tóquio, o índice Nikkei registrou ganho de 0,92%, para 31.856,71 pontos. Ações de bancos estiveram apoiadas, em quadro de avanço nos bônus de longo prazo do governo do Japão, com o retorno do bônus de 10 anos do país atingindo máxima desde janeiro de 2014. Havia ainda expectativa pelo Simpósio de Jackson Hole, que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) realiza nesta semana.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de 0,95%, a 17.791,01 pontos. Houve recuperação após perdas recentes, com ações de varejistas e do setor de tecnologia em destaque. Zhongsheng Group Holdings subiu 5,9% e Alibaba Health Information Technology, 2,8%.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi registrou avanço de 0,28% em Seul, a 2.515,74 pontos. O avanço de ações do setor de tecnologia em Nova York ajudou, com ações locais ligadas a baterias e à internet exibindo ganhos. Em Taiwan, o índice Taiex fechou em alta de 0,34%, em 16.437,61 pontos.

Na Oceania, em Sydney o índice S&P/ASX 200 subiu 0,09%, a 7.121,60 pontos. Ações de tecnologia, do setor imobiliário e do financeiro exibiram altas, para compensar a fraqueza vista em parte do mercado local. Megaport subiu 17%, após reduzir seu prejuízo anual em 80% em seu mais recente balanço. Fornecedora de software, Altium subiu 26%, para fechamento recorde, após divulgar estimativa mais forte que a prevista para o ano fiscal de 2024.

Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo