Bruno Serra deixa diretoria de política monetária do Banco Central

Diário Oficial desta segunda-feira traz a exoneração

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exonerou, a pedido, Bruno Serra do cargo de diretor de política monetária do Banco Central. O mandato do diretor havia se encerrado no dia 28 de fevereiro.

O decreto, que foi assinado pelo presidente Lula, pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Flavio Dino e pelo presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, começou a vigorar a partir do dia 23 de março e foi publicado no “Diário Oficial da União” desta segunda-feira (27).

A expectativa é de que o presidente Lula encaminhe ao Congresso os nomes dos indicados para duas vagas para diretorias no BC. Além do substituto de Serra, também deverá ser encaminhado um outro nome para substituir o diretor de fiscalização, Paulo Souza, cujo mandato também terminou no dia 28 de fevereiro, mas este ainda permanece no cargo.

Leia a seguir

Leia a seguir