Bitcoin passa a cair na contramão de Wall Street, mas se mantém acima de US$ 20 mil

O bitcoin virou para uma leve queda nesta quarta-feira (6) mesmo com o dia de ganhos nos principais índices acionários dos Estados Unidos

O bitcoin virou para uma leve queda nesta quarta-feira (6) mesmo com o dia de ganhos nos principais índices acionários dos Estados Unidos. Apesar disso, é visto como um bom sinal a manutenção do preço da criptomoeda acima dos US$ 20 mil.

Perto das 17h30 (horário de Brasília) o bitcoin caía 0,8% a US$ 20.321 e o ether, moeda digital da rede ethereum, tinha leve alta de 0,1% a US$ 1.158, conforme dados do Coingecko. O valor de mercado de todas as criptomoedas somadas totaliza US$ 951 bilhões. Em reais, o bitcoin registrava ganhos de 3,51% a R$ 110.364 e o ethereum avançava 4,83% a R$ 6.284, de acordo com valores fornecidos pelo MB.

Já em Wall Street, o índice Dow Jones subiu 0,23% a 31.037 pontos, o S&P 500 teve ganhos de 0,36% a 3.845 pontos e o Nasdaq, focado em empresas de tecnologia, registrou valorização de 0,35% a 11.361 pontos. As ações tiveram uma retomada depois da divulgação da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), mostrando compromisso dos membros do Federal Reserve em reduzir a inflação nos EUA.

Segundo Lucas Passarini, trader do MB, o mercado não traz grandes novidades, sendo que mais cedo a maioria dos criptoativos acompanhava o movimento de recuperação do bitcoin. “Estamos ainda encurralados entre os US$ 19 mil e os US$ 20.500, com dificuldade para romper os US$ 21 mil”, lembra.

Passarini afirma que é interessante observar nesta semana o dollar index, que está fazendo novas máximas no ano e fazendo um nível de preço que só viu em 2002. “Os treasuries, por sua vez, estão se valorizando. O que pode estar ocorrendo é uma fuga em dólar, o que não tem impactado muito os preços de alguns ativos de risco como SPX e Nasdaq, que tiveram mais um dia de recuperação”, aponta.

O operador lembra ainda que segue a cascata de liquidações de empresas que trabalham com empréstimos de criptoativos. A corretora Voyager entrou com processo de falência.

Ainda no radar, a Core Scientific, uma das maiores mineradores de criptomoedas, vendeu a maior parte dos seus bitcoins em junho. Foram 7.202 moedas, no valor de US$ 167 milhões, o que representa uma queda de 79% nas participações em bitcoin que a empresa tem no balanço.

Leia a seguir

Leia a seguir