Ibovespa sobe 0,45% depois de baixas consecutivas; dólar vai a R$ 4,80

Bolsa brasileira foi na contramão de S&P e Nasdaq e teve alta puxada por Vale e minério de ferro

Depois de duas quedas seguidas, a bolsa brasileira recuperou-se nesta quinta-feira (20) e terminou o dia subindo 0,45%. Com a alta, o Ibovespa retomou por pouco o patamar dos 118 mil pontos, encerrando o pregão no patamar de 118.082.

Na máxima do dia, o Ibovespa chegou à marca de 118.290 pontos e, na mínima, despencou para 117.484. O dólar fechou o dia em alta de 0,36%, cotado a R$ 4,8029.

Aqui no Brasil, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, indicou que vai enviar ao Congresso projeto de lei para tributar os fundos de investimento exclusivos de super-ricos.

Segundo Lucas de Caumont, estrategista da Matriz Capital, o Ibovespa foi impulsionado por reações positivas das mineradoras cotadas no índice, principalmente Vale (VALE3) com leve alta de 0,22%. Isso se deve, principalmente, ao aumento do preço do minério de ferro, principal produto exportado pela empresa cuja ação é a que mais pesa no Ibovespa.

Melhores e piores da bolsa de valores nesta quinta-feira (20)

Ainda impulsionada pela recente aquisição do site Elo7, principal site de artesanato do mercado de e-commerce, a Enjoei configurou a maior alta da bolsa de valores nesta quinta. As ações ON da varejista subiram 16,67%.

Por outro lado, o primeiro lugar do pódio de piores desempenhos da Bovespa ficou com a Sequoia, empresa de logística. Os papéis bateram a mínima histórica hoje e chegaram a valer R$ 1,03, mas encerraram o pregão em R$ 1,05.

A lista de melhores e piores contempla todas as ações da B3 com movimentação de mais de R$ 1 milhão no dia e foi atualizada às 17h30, podendo haver alterações.

Confira a lista de piores e melhores da bolsa de valores:

Melhores

  1. Enjoei ON (ENJU3): +16,67%
  2. Oi PN (OIBR4): +9,67%
  3. Sinqia ON (SQIA3): +6,35%
  4. EcoRodovias ON (ECOR3): +4,99%
  5. Natura ON (NTCO3): +4,96%

Piores

  1. Sequoia Logística ON (SEQL3): -10,26%
  2. Inepar (INEP3): -5,81%
  3. Cruzeiro do Sul Educação ON (CSED3): -4,45%
  4. Traders Club ON (TRAD3): -4,11%
  5. Locaweb (LWSA3): -3,70%

Bolsas dos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, as bolsas não chegaram a um consenso. O S&P e a Nasdaq caíram, enquanto o Dow Jones teve leve alta. A volatilidade do mercado acionário norte-americano foi pautada por dados de pedidos de auxílio-desemprego e a temporada de balanços das empresas

Os pedidos de auxílio-desemprego caíram 9 mil na semana encerrada no dia 15 de julho, a 228 mil. O resultado veio abaixo da expectativa do mercado, de 241 mil solicitações.

O S&P 500 caiu 0,68%, ao patamar de 4.534 pontos. Por sua vez, a Nasdaq teve forte descolamento e despencou 2,05%, estacionando nos 14.063 pontos. A salvação do investidor ficou com o Dow Jones, que fechou o dia com valorização de 0,47%, aos 35.225 pontos.

Bolsas na Europa

Os mercados acionários da Europa fecharam nesta quinta-feira, 20, em alta, após Anglo American e BHP elevarem perspectivas de produção e apoiarem o setor de mineradoras. O cenário se contrapôs a balanços corporativos mistos, em meio a expectativas para decisões de Banco Central Europeu (BCE) e Federal Reserve (Fed) na semana que vem.

Em Londres, o FTSE 100, subiu 0,76% a 7.646,05 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, fechou em alta de 0,59%, a 16.204,22 pontos. O CAC 40, em Paris, avançou 0,79%, a 7.384,91 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em alta de 0,36%, a 28.815,75 pontos. Já em Madri, o índice Ibex 35 subiu 072%, a 9.519,60 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 subiu 0,85%, a 6.163,69 pontos.

Com informações do Estadão Conteúdo