CVM defere registro da oferta pública de ações da Cielo; confira mais informações a respeito

O deferimento pela CVM é mais um passo do processo para realização da oferta

A Cielo informou que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deferiu o registro da oferta pública de aquisição de ações (OPA) da credenciadora.

Agora, os bancos controladores, Banco do Brasil e Bradesco, poderão seguir com a oferta.

A Cielo afirma que foi comunicada pelas ofertantes e pela instituição intermediária, o Bradesco BBI, que a OPA “será lançada no prazo regulamentar”.

“Tão logo a companhia receba cópia do Edital da OPA, informará a esse respeito aos seus acionistas e ao mercado e disponibilizará o documento para consulta no seu site de relações com investidores e nos sites da CVM e da B3”, informa a Cielo.

Cielo fora da bolsa de valores

BB e Bradesco anunciaram em fevereiro a intenção de realizar a oferta e tirar a Cielo da bolsa.

Os acionistas minoritários inicialmente questionaram o preço por ação proposto pelos controladores e a operação voltou a caminhar após uma revisão do valor oferecido. O deferimento pela CVM é mais um passo do processo para realização da oferta.

Com informações do Valor Econômico

Leia a seguir

Leia a seguir