Frigoríficos dominam retornos no Ibovespa no 1º semestre; veja as 10 melhores e piores ações

Ações da BRF (BRFS3) disparam 64% entre janeiro e junho e lideram ranking das 10 maiores altas no Ibovespa; veja as dez piores

Os frigoríficos BRF (BRFS3), JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3) dominaram a ponta de ações em alta do Ibovespa entre janeiro e junho. O principal índice acionário do mercado brasileiro acumulou queda de 7,66% no 1º semestre.

Assim, além dos três frigoríficos, Embraer (EMBR3), WEG (WEGE3) e Petrobras (PETR4;PETR3) configuram entre as dez melhores melhores ações do Ibovespa nos primeiros seis meses de 2024. Por outro lado, a Azul (AZUL4) despencou no período e obteve o pior retorno.

Confira, a seguir, as dez melhores e piores ações do Ibovespa no primeiro semestre.

As 10 melhores ações do Ibovespa em 2024 no 1º semestre

As ações da BRF (BRFS3) se comportaram de forma inversa ao Ibovespa. Enquanto o índice acumulou perdas e o dólar subiu, o papel da dona da Sadia avançou 64% no índice. Foi a melhor ação do Ibovespa no primeiro semestre.

Em segundo lugar, a Embraer chegou perto: o retorno do ativo da fabricante de aeronaves acumulou ganhos de 61%.

O retorno do papel da BRF pode ter vindo em parte do resultado surpreendente ao mercado alcançado no primeiro trimestre. O frigorífico apurou lucro de R$ 594 milhões de janeiro a março, revertendo prejuízo de R$ 1 bilhão um ano antes.

As ações chegaram a subir 10% no dia seguinte.

As produtoras de proteína bovina JBS e Marfrig não ficaram muito para trás da BRF. A ação da dona das marca Friboi subiu 29% no primeiro semestre, enquanto as da Marfrig fecharam em alta de 27%.

Para Diego Faust, operador de renda variável da Manchester Investimentos, o semestre foi marcado “por um cenário melhor” para proteínas. Houve aumento de demanda por carne suína e bovina, “além de barateamento dos insumos responsáveis pela alimentação dos animais”.

“No caso de BRF, especificamente, ela subiu mais que o dobro das outras porque a parte de frangos é muito sensível ao preço das commodities agrícolas”, diz Faust. Ele também aponta a “reorganização de dívida” da empresa como justificativa da alta semestral.

A Marfrig, controladora da BRF, também teve seu bom desempenho estimulado pelo impulso do frigorífico aviário, segundo o analista.

Fora do setor de proteína, o grande destaque foi a ação da Embraer (EMBR3). O papel ficou em segundo lugar no ranking de ações em alta no semestre.

Além de a demanda por aeronaves da Embraer ter aquecido entre janeiro e junho, o avanço do dólar beneficia as ações.

Top 10 altas no Ibovespa em 2024

  1. BRF ON (BRFS3): +64,16%
  2. Embraer ON (EMBR3): +61,46%
  3. JBS ON (JBSS3): +29,55%
  4. Marfrig ON (MRFG3): +27,42%
  5. Cielo ON (CIEL3): +24,56%
  6. Cemig PN (CMIG4): +16,98%
  7. WEG ON (WEGE3): 15,40%
  8. Petrobras ON (PETR3): +13,46%
  9. São Martinho ON (SMTO3): +12,97%
  10. Petrobras PN (PETR4): +12,42%

As 10 piores ações do Ibovespa em 2024 por enquanto

Se, por um lado, a alta do dólar contra o real – que chega a 15% por enquanto – beneficiou exportadoras no Ibovespa, por outro, derrubou os papéis de companhias mais sensíveis ao câmbio.

Foi o caso das ações preferenciais da Azul (AZUL4). O retorno negativo em 54% no primeiro semestre foi o pior do índice, na ponta oposta das ações com maiores altas.

Veja o desempenho das ações da Azul na bolsa – Foto: divulgação

A Azul tem parte de suas despesas em dólar, já que importa querosene de aviação (QAV) para abastecer aeronaves. Mais de 90% da dívida líquida da companhia aérea está relacionada à moeda americana, segundo relatório do Itaú BBA.

Além do dólar, os juros futuros saltaram no primeiro semestre. Ações mais sensíveis a oscilações dos contratos de DI futuros, como de varejo e educação, figuraram entre as piores do Ibovespa.

Quem liderou perdas entre varejistas foi a Casas Bahia (BHIA3), cuja ação despencou 52%. O Magazine Luiza (MGLU3) também ficou entre as piores, apesar de ter se recuperado nesta semana, com alta de 11%. No ano, por enquanto, o papel cai quase 44%.

Top 10 quedas do Ibovespa em 2024

  1. Azul PN (AZUL4): -54,15%
  2. Yduqs ON (YDUQ3): -52,73%
  3. Casas Bahia ON (BHIA3): -52,11%
  4. Cogna ON (COGN3): -49,28%
  5. CVC Brasil ON (CVCB3): -44,00%
  6. Magazine Luiza ON (MGLU3): -43,86%
  7. MRV ON (MRVE3): -40,52%
  8. Pão de Açúcar ON (PCAR3): -33,50%
  9. Localiza ON (RENT3): -32,88%
  10. Locaweb S.A ON (LWSA3): -32,61%

Leia a seguir

Leia a seguir