Elon Musk troca logo do Twitter por símbolo do Dogecoin e cripto dispara mais de 30%

Bilionário dono da rede social responde a processo de US$ 258 bilhões por manipulação de preços com a memecoin

Em mais uma atitude controversa, Elon Musk, o bilionário dono da montadora Tesla e do Twitter, substituiu o logo na rede social – o passarinho azul – pela imagem do cachorro símbolo do Dogecoin.

Em poucos minutos, o preço da memecoin (DOGE) chegou a disparar mais de 30%, segundo dados do CoinDesk. O movimento perdeu o ímpeto e, por volta de 17h30 (horário de Brasília), subia 16%, negociado a US$ 0,10060002. Antes do evento, valia US$ $0,07616202 e, na máxima de 24h, chegou a US$ 0,10464369. Com um valor tão baixo, as variações percentuais ficam mais intensas.

Na sexta-feira, Musk entrou com recurso na Justiça dos Estados Unidos contra um processo movido contra ele por fraude e manipulação de preços do Dogecoin, segundo reportagem da rede CNBC. O processo foi movido por um grupo de investidores na memecoin, alegando perdas resultantes da manipulação de preços realizada por Musk.

No documento, os advogados do bilionário argumentam que “não há nada de ilegal em twittar palavras de apoio ou imagens engraçadas sobre uma criptomoeda legítima que continua a deter um valor de mercado de quase US$ 10 bilhões” e pedem que o “tribunal deve acabar com a fantasia dos queixosos e rejeitar a ação judicial.”

Os investidores acusam Musk de aumentar deliberadamente o preço do Dogecoin em mais de 36.000%, em dois anos, e depois deixá-lo cair. Os prejuízos chegariam a US$ 258 bilhões.

Leia a seguir

Leia a seguir