Com problemas na exportação de chips de IA para China, ações da Nvidia (NVDC34) caem

demanda pelos chips da Nvidia continua forte na China, apesar das restrições dos Estados Unidos à exportação de seu hardware de última geração

As ações da Nvidia (NVDC34) caem na manhã de quarta-feira, com a fabricante de chips ainda aparentemente vulnerável à realização de lucros e a algumas preocupações sobre restrições às suas exportações.

As ações da Nvidia caíram 1,1%, para US$ 121,32, nas negociações de pré-mercado na Nasdaq. As ações fecharam em queda de 1,3% na terça-feira.

As ações da Nvidia subiram 148% neste ano até o fechamento de terça-feira. Isso se compara a um aumento de 16% no índice S&P 500 e a um aumento de 20% no índice Nasdaq Composto no mesmo período. No entanto, a ação caiu de um pico intradiário recente de mais de US$ 140.

“Vemos que a atual resistência à Nvidia está centrada na verdadeira demanda do mercado final por unidades de processamento gráfico (GPUs) de inteligência artificial (IA), especialmente com restrições adicionais aos embarques para a China, bem como uma desaceleração na emissão de licenças para IA fabricantes de chips enviam para o Oriente Médio”, escreve Vijay Rakesh, analista da Mizuho Securities, em relatório.

No entanto, Rakesh diz que a Nvidia continua a ser uma das principais opções para julho, mantendo uma recomendação de compra e preço-alvo de US$ 127,50.

A demanda pelos chips da Nvidia continua forte na China, apesar das restrições dos Estados Unidos à exportação de seu hardware de última geração. Mais de 70 distribuidores na China estão anunciando abertamente on-line o que afirmam ser chips restritos da Nvidia, com suprimentos que chegam a dezenas de processadores de última geração a cada mês e alguns oferecem servidores inteiros no valor de mais de US$ 300 mil, informou o “The Wall Street Journal”.

A escala relativamente pequena do fluxo de chips para a China — estimada em cerca de 12.500 por ano, de acordo com uma análise do Centro para uma Nova Segurança Americana — deve significar apenas preocupações limitadas de que a Nvidia possa estar sujeita a restrições mais rígidas por parte do governo dos Estados Unidos.

Entre outros fabricantes de chips, a Advanced Micro Devices subiu 0,4% e a Intel subiu 0,3% nas negociações de pré-mercado. A fabricante de servidores Super Micro Computer estava subindo 0,2%.

Com informações do Valor Econômico

Leia a seguir

Leia a seguir