Ações em alta: Embraer sobe 3% com dólar a R$ 5,40 e ‘demanda saudável’; Magazine Luiza tomba quase 8%

Para especialistas, alta do dólar, apesar de pressionar a maioria dos ativos brasileiros, é positiva para as exportadoras, como a Embraer

As ações da Embraer (EMBR3) lideraram o bloco de altas dentro do Ibovespa nesta quarta-feira (12), e foram acompanhadas pelos papéis de WEG (WEGE3), MRV (MRVE3) e Gerdau (GGBR4). O mercado vê parte dessas ações como atrativa com o dólar em alta, batendo R$ 5,40, ao mesmo tempo em que a bolsa de valores caiu para a mínima de 2024 e está na pior cotação desde novembro de 2023.

Por outro lado, as ações do Magazine Luiza (MGLU3) registraram queda de quase 8%, sentindo o peso do avanço da expectativas de juros futuros no mercado. Nesse sentido, o Brasil “descolou” dos mercados internacionais, que registraram altas com dados de inflação nos Estados Unidos abaixo da expectativa do mercado.

Ações em alta: EMBR3, MRVE3, GGBR4 e mais

As ações da Embraer subiram porque a empresa “vem mantendo boa demanda” no mercado internacional, afirma Christian Iarussi, sócio da The Hill Capital.

O especialista explica que a alta do dólar, apesar de pressionar a maioria dos ativos brasileiros, é positiva para as exportadoras. “A Embraer acaba se beneficiando nesse cenário, principalmente em relação à demanda de aeronaves”.

Em maio, a Embraer firmou um contrato de fornecimento de 20 jatos com a estatal Mexicana Aviación. Ao mesmo tempo, a ação recentemente atingiu um “rally de 81%” afirmou o Santander em relatório.

Outras companhias com foco em exportação subiram no Ibovespa.

As ações preferenciais da Gerdau (GGBR4) também subiram, com o BTG Pactual destacando a empresa como “preferência” de investimento no setor de siderurgia e metalurgia.

“No geral, continuamos cautelosos em relação ao setor, mas acreditamos que estamos nos aproximando dos menores níveis do ciclo”, escreveram os analistas Leonardo Correia, Caio Greiner e Bruno Lima, do BTG.

“A Gerdau destaca-se como nossa escolha de preferida, dada à exposição significativa ao mercado dos EUA e às iniciativas de redução de custas”.

Top 10 altas do Ibovespa hoje

  1. Embraer ON (EMBR3): +2,99%
  2. MRV ON (MRVE3): +1,02%
  3. Klabin UNIT (KLBN11): 0,84%
  4. WEG ON (WEGE3): +0,71%
  5. Gerdau PN (GGBR4): +0,71%
  6. Prio ON (PRIO3): +0,33%
  7. Suzano ON (SUZB3): +0,16%
  8. Natura ON (NTCO3): +0,13%
  9. Gerdau Metalúrgica (GOAU4): +0,10%
  10. São Martinho ON (SMTO3): 0,03%

Ações em queda: MGLU3, COGN3, DXCO3 e mais

As ações do mercado financeiro mais sensíveis aos juros cederam com aumento de risco local. Os juros futuros subiram no curto, médio e longo prazo, levando a uma desvalorização de ações de varejistas e dos setores de Educação e Construção.

Assim, na ponta oposta das ações em alta, Magazine Luiza (MGLU3) e Cogna (COGN3) lideraram perdas no dia.

O BTG nota, em relatório, que o novo governo adotou medidas mais restritivas sobre o Ensino à Distância. Um decreto sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de autoria do Ministério da Educação, restringiu a oferta de novos cursos e hubs de EAD estão suspensos até março de 2025.

As ações da Cogna foram, portanto, prejudicadas pela restrição ao EAD, afirma Iarussi. A companhia é dona da Anhanguera e de cursos de medicina online.

Dez piores ações da empresa

  1. Magazine Luiza ON (MGLU3): -7,96%
  2. Cogna ON (COGN3): -7,14%
  3. Dexco ON (DXCO3): -4,91%
  4. Raízen PN (RAIZ4): -4,64%
  5. Vamos ON (VAMO3): -4,24%
  6. Cosan ON (CSAN3): -4,05%
  7. Marfrig ON (MRFG3): -3,97%
  8. Ultrapar ON (UGPA3): -3,96%
  9. Locaweb ON (LWSA3): -3,95%
  10. Vivara ON (VIVA3): -3,56%

Leia a seguir

Leia a seguir