Valuation

Direto ao Ponto
Valuation

Valuation - ou avaliação de empresas, em tradução livre - é o processo de calcular o valor de uma empresa. É útil para investidores que negociam ações na Bolsa e empreendedores que vendem ou compram um negócio.

Comprar ações de uma boa empresa é sempre vantajoso, certo? Errado! Se o papel dessa companhia estiver sendo negociado por um preço muito elevado, pode não ser uma boa fazer esse investimento. Aí está a importância de entender o conceito de valuation. Calcular o valor justo de uma empresa ou ação vai permitir que você faça investimentos mais assertivos. 

É a partir do valuation que o investidor avalia, ou pelo menos deveria avaliar, se quer entrar em um investimento arriscado ou em outro mais defensivo. Isso porque se o comprador coloca em sua carteira uma empresa negociada com preço alto, apostando em mais valorização da ação no futuro, pode passar a correr um risco mais alto. A expectativa em cima daquela empresa é grande e se ela não entregar resultados satisfatórios, a tendência é que o preço da ação caia. Por outro lado, o investidor que aposta em uma empresa barata faz um movimento mais defensivo, já que a ação tem, na teoria, menos espaço para desvalorização e maior margem para crescimento. 

Valuation não é só preço 

Um aviso aos investidores iniciantes: uma ação pode custar R$ 4 e ser considerada cara enquanto outra é negociada a R$ 98 e ser classificada como barata. Ao oferecer suas ações na Bolsa de Valores, as empresas dividem seu capital de diferentes formas. O que o valuation faz é avaliar se o preço, independentemente do patamar dele, é o justo a ser pago por uma fração daquela empresa. 

Outra informação importante é que o valuation não é uma ciência exata. Você pode considerar uma ação muito barata enquanto seu colega de investimentos se recusa a comprá-la reclamando do alto preço. Essa avaliação tem a ver com a expectativa que o investidor tem para o futuro daquela empresa, além do cálculo do valuation.

Como calcular o preço justo de uma empresa? 

Calcular o valuation de uma empresa não é tarefa fácil, tampouco simples. Tanto que existem inúmeros cursos que se prestam a ensinar a fazer essa conta. E há várias formas de se chegar até o levantamento. A mais conhecida é o fluxo de caixa descontado. Neste método, os investidores olham para indicadores do fluxo de caixa de uma empresa, como receitas e custos, e projetam o lucro que a empresa terá em cinco anos, por exemplo. Depois, colocam na conta o risco do negócio – alguns setores são mais arriscados que outros –, fatores macroeconômicos – como taxa de juros e inflação – e depreciação dos bens daquela empresa – como um carro, que hoje vale R$ 50 mil e em quatro anos pode valer R$ 20 mil. 

Há ainda outros métodos, como o de múltiplos de mercado, que compara os números de um negócio aos dos concorrentes. Os investidores podem comparar lucro, faturamento ou outros indicadores adequados para cada setor.

Outro exemplo de método de valuation é o contábil, que considera apenas o patrimônio líquido da empresa, sem colocar na conta itens intangíveis, como a marca do negócio e patentes, por exemplo.

Glossário  Ações Ir para: Verbetes

Conheça os termos mais importantes para enriquecer a sua Inteligência Financeira

Direto ao Ponto
Blue Chip

Blue chips (ou large caps) são empresas listadas na Bolsa de Valores e que têm valor de mercado acima de R$ 40 bilhões.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Oferta hostil

Também conhecida como aquisição hostil, a oferta hostil acontece quando uma empresa ou um grande investidor toma o controle de uma companhia listada em Bolsa, comprando suas ações.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Minoritários

Acionista minoritário é aquele que tem menos de 50% das ações de uma empresa.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Mercado fracionário

O lote padrão de uma empresa listada na Bolsa de Valores tem 100 ações. No mercado fracionário, este lote é "quebrado" e o investidor pode comprar de uma a 99 ações.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Direito de subscrição

Direito de subscrição é a preferência dada ao acionista para adquirir mais ações, quando uma empresa decide fazer uma nova captação (follow on).…

Leia Mais Ir para:
Swiper Próximo
Swiper Anterior

Você também pode gostar

Redação IF Atualizado em 20.maio.2022 às 19h54
Principais índices dos EUA estendem a série de semanas de ações no vermelho; o que esperar?

Todos os três índices terminaram a semana em queda de pelo menos 2,9%

4 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 17h52
Ibovespa sobe 1,39% com alta das commodities; na semana, avanço é de 1,46%

Investidores estão otimistas com a retomada dos estímulos econômicos pela China

1 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 15h02
Vale a pena usar o FGTS para investir na Eletrobras? Conheça a resposta aqui

Aplicação no FGTS-Vale rendeu 2.233% desde 2002. Rendimento do Fundo foi bem menor, de 136% no período

4 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 14h27
Ação do Nubank cai quase 9%, mesmo após BTG ter elevado recomendação para ‘neutra’

Nubank agora tem um valor de mercado de US$ 19,9 bilhões, abaixo de Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil

3 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras

2 min