DI

Direto ao Ponto
DI

DI ou taxa DI (Depósito Interbancário) é referência para grande parte dos investimentos de renda fixa. O DI é uma média do custo de empréstimos realizados entre bancos, via CDI, que acompanha a Selic. Geralmente, o DI equivale à Selic descontada de 0,10 ponto percentual.

O CDI foi criado na década de 1980 para aumentar a liquidez dos bancos. É como um CDB, mas acontece de banco para banco. A média da taxa destes empréstimos é a taxa DI. 

Por regras do sistema financeiro nacional, os bancos precisam terminar o dia com um saldo positivo de transações. Assim, caso o saldo das operações seja negativo, as instituições emitem CDIs para captar nos bancos que têm um caixa positivo o valor necessário para fechar o caixa com saldo. No dia útil seguinte, há a compensação do CDI, com o empréstimo corrigido pela taxa correspondente.  

Investimentos atrelados à taxa DI  

Entre os principais investimentos cuja rentabilidade está atrelada ao índice estão o CDB, a LC (Letra de Câmbio), o LCA e o LCI (Letra de Crédito Imobiliário).  

Fundos DI 

Além de produtos atrelados a esse indicador, existem ainda fundos DI ou fundos de renda fixa referenciados. Por regra, eles investem no mínimo 95% do patrimônio em títulos de dívida pública ou privada de baixo risco e que tenham o rendimento ligado à taxa DI ou à Selic

Apesar deles não terem a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), os fundos DI são considerados seguros por investirem, em sua maioria, em títulos públicos do Tesouro Direto atrelados à Selic

Valor da taxa DI

A taxa muda de acordo com a Selic, que tem seu valor determinado pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) a cada 45 dias. Nesta reunião, a Selic pode ser mantida, ampliada ou reduzida, de acordo com as necessidades econômicas do país.  

A partir da Selic, é possível calcular o valor diário, mensal e anual do DI. A taxa atualizada (0,10 ponto percentual abaixo da Selic) pode ser consultada no site da B3, aqui: (https://www.b3.com.br/pt_br/), expresso no seu valor anual. Por exemplo, quando a Selic está a 5,25% ao ano, a taxa DI está a 5,15% ao ano, assim como o CDI.  

O DI mensal corresponde à média das taxas diárias do índice no mês. Para calculá-lo, também é possível dividir a taxa anual pelos 12 meses do ano.  

Rentabilidade DI  

Para calcular o rendimento de um produto atrelado à taxa DI basta multiplicar o percentual do índice utilizado pelo investimento. Por exemplo, um CDB que rende 110% do CDI rende 110% da taxa DI, que em agosto de 2021 estava 5,15%. Ou seja, este CDB rende 5,66%.  

Glossário  Investimentos Ir para: Verbetes

Conheça os termos mais importantes para enriquecer a sua Inteligência Financeira

Direto ao Ponto
Ifix

O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) foi criado em 2012 pela B3 para mostrar o retorno médio dos fundos imobiliários.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
NFTs

NFTs (tokens não fungíveis) são certificados de propriedade de um ativo que não pode ser substituído nem compartilhado.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
LIG

LIG (Letra Imobiliária Garantida) é um ativo de renda fixa destinado a financiar o mercado habitacional. …

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Acionista

Acionista é o investidor pessoa física ou jurídica que tem uma ou mais ações – ou até frações - de uma empresa.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Alavancagem

Alavancagem é o empréstimo tomado por investidores e empresas que queiram movimentar um valor superior ao que se tem em conta.…

Leia Mais Ir para:
Swiper Próximo
Swiper Anterior

Você também pode gostar 🔽

Redação IF Atualizado em 15.ago.2022 às 07h19
Gestores de ativos apostam alto em criptomoedas, apesar de queda do mercado

Movimentação de casas tradicionais em investimentos, como Abrdn, BlackRock, Schroders e Charles Schwab, sinaliza maior aceitação de ativos digitais

Valor Econômico Publicado em 14.ago.2022 às 14h30
Conheça oportunidades e tendências para investimentos ‘verdes’

Especialistas dizem que temas como créditos de carbono, bioeconomia e impacto social devem estar cada vez mais presentes nas discussões sobre dinheiro

Itaú Meu Negócio