Open banking

Direto ao Ponto
Open banking

O open banking foi criado pelo Banco Central (BC) para estimular a concorrência entre os bancos. Pela ferramenta, você decide quando e com quais instituições deseja compartilhar seus dados. O processo é digital e realizado dentro de um ambiente seguro, com supervisão do BC.

Toda a jornada é feita por APIs (Application Programming Interfaces). Pelo open banking, os dados dos clientes são padronizados e se torna possível o mecanismo de compartilhamento. A ideia é customizar ainda mais as necessidades dos clientes, fazendo uma varredura no mercado para apresentar às pessoas os serviços e custos que têm mais a ver com o perfil delas.

Para que serve o open banking?

Então, ali você deve encontrar comparadores de taxas bancárias e uma maior facilidade de avaliação de crédito, por exemplo. Isso pode tornar produtos financeiros e serviços mais competitivos e, portanto, mais baratos e mais adequados às necessidades de cada um. Porque os bancos poderão conceder crédito bem adequado ao perfil da pessoa, mesmo que ela não seja cliente da instituição.

Você também poderá comparar as taxas cobradas em serviços, além de poder levantar os custos dos seguros, rentabilidade de investimentos, e por aí vai. Só que, para isso, toda sua vida financeira é avaliada. Informações como renda, movimentações financeiras e seus hábitos de consumo passam a ser compartilhados, caso você permita.

Depende do seu “sim”

Mas atenção: nada acontece sem sua autorização. É você quem decide quais dados quer compartilhar, com quais instituições e por quanto tempo. O aceite é dado pelos canais digitais oficiais da instituição financeira onde você tem conta. Há ainda as fases da autenticação e da confirmação antes do seu ok final.

Você acompanha todo o processo e fica sabendo se as informações foram mesmo enviadas pela instituição financeira. Então, você consegue ver quais são as instituições envolvidas, o período de validade da sua autorização e a finalidade do compartilhamento.

O que eu posso compartilhar pelo open banking?

Muitas informações a seu respeito. Desde seu endereço, estado civil, renda, até tipos de produtos e serviços que você usa no seu banco, sua conta corrente, saldo, limites que você usa e crédito. Você ainda pode informar dados sobre operações de câmbio, pagamentos, investimentos, seguros e previdência privada.

E se eu me arrepender?

Se você se arrepender de ter liberado seus dados, você pode voltar atrás na sua decisão. Tudo é feito pela internet mesmo.

Glossário  Bancos Ir para: Verbetes

Conheça os termos mais importantes para enriquecer a sua Inteligência Financeira

Direto ao Ponto
Banco Central (BC)

Banco Central é a instituição responsável por gerir o sistema financeiro de um país, protegendo o poder de compra da moeda e a estabilidade da política econômica.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Pix

Pix é um meio de pagamento instantâneo, disponível a qualquer hora e dia. É gratuito para pessoas físicas, mas os bancos podem cobrar para que empresas usem o serviço. …

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
FED

Federal Reserve Bank (FED) é o Banco Central dos Estados Unidos e é o responsável pela política monetária daquele país.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Fintech

Fintech é uma empresa que desenvolve produtos financeiros digitais.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financia projetos que tenham caráter socioeconômico.…

Leia Mais Ir para:
Swiper Próximo
Swiper Anterior

Você também pode gostar

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 14h27
Ação do Nubank cai quase 9%, mesmo após BTG ter elevado recomendação para ‘neutra’

Nubank agora tem um valor de mercado de US$ 19,9 bilhões, abaixo de Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil

3 min
Glossário IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h05
O que são e o que fazem os bancos múltiplos?

Esses bancos dão conta de várias tarefas ao mesmo tempo e têm diversas categorias. Saiba mais no Glossário IF

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 14h22
Nubank: analistas veem resultados positivos, mas inadimplência gera cautela

Desde o IPO, em 8 de dezembro, quando foi precificado a US$ 9, o papel do banco digital acumula queda de 50,2%

4 min
Valor Econômico Publicado em 16.maio.2022 às 12h09
BTG pretende realizar oferta pública de aquisição de ações do Banco Econômico

No fim de março, o BTG se comprometeu a adquirir o controle da instituição controlada pela família do ex-ministro Ângelo Calmon de Sá

2 min