Tapering

Direto ao Ponto
Tapering

É quando o Banco Central dos Estados Unidos (Federal Reserve) reduz a compra de títulos públicos.

Para entender o tapering, é preciso entender o conceito de títulos públicos. Os países têm dívidas e, para financiar esses passivos, o Tesouro Nacional pode emitir títulos públicos – no Brasil, esses papeis são chamados de Tesouro Direto. Quem compra esses títulos paga uma parte da dívida do governo, que devolve o dinheiro para o investidor com juros. É como fazer um empréstimo para o governo pagar as contas. 

Quando um país atravessa uma crise econômica, o Banco Central pode comprar esses títulos antes do vencimento para injetar dinheiro na economia. Assim, as pessoas têm mais dinheiro em mãos e podem consumir, fazendo a economia girar. Essa política de estímulo à economia é chamada de Quantitative Easing.

Tapering é o processo de redução da compra desses títulos, do fim do Quantitative Easing, que acontece quando o país se recuperou da crise ou o estímulo passa a ser perigoso. 

Por que reduzir os estímulos? 

Quando o Banco Central compra títulos públicos, ele está injetando dinheiro na economia. Isso pode ser necessário e útil em momentos de dificuldade, mas pode atrapalhar o desenvolvimento de uma nação. Tudo porque quando há mais dinheiro circulando, a tendência é que ele perca seu valor. É quando a inflação entra em cena, com os preços subindo. 

É por isso que há muita discussão entre os membros do Federal Reserve sobre quando iniciar o Tapering. Um começo prematuro pode não ajudar a economia como planejado, mas adiar demais o processo pode ter consequências indesejadas como inflação e desvalorização excessiva do dólar.

Consequência do Tapering para o Brasil 

Quando há menor oferta de dólar, seu preço sobe, seguindo a lógica da lei da oferta e demanda. Enquanto isso, a tendência é que moedas de países emergentes – como o Brasil – percam valor. Uma das consequências é o aumento da inflação, já que várias matérias-primas são cotadas em dólar – é o caso do petróleo e do minério de ferro, que impacta o setor de construção civil. Para controlar a inflação, o Banco Central aumenta a taxa básica de juros. O anúncio de início de Tapering é acompanhado de perto pelo mercado financeiro porque impacta a economia do mundo todo. 

Glossário  Economia Ir para: Verbetes

Conheça os termos mais importantes para enriquecer a sua Inteligência Financeira

Direto ao Ponto
Balança Comercial

A diferença entre o valor adquirido com as exportações e o valor gasto com as importações em um país é chamado de balança comercial.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Banco Central (BC)

Banco Central é a instituição responsável por gerir o sistema financeiro de um país, protegendo o poder de compra da moeda e a estabilidade da política econômica.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
FED

Federal Reserve Bank (FED) é o Banco Central dos Estados Unidos e é o responsável pela política monetária daquele país.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Teto de gastos

Teto de gastos é um mecanismo que surgiu em 2016 e passou a ser aplicado em 2017, que nasceu com a missão de evitar o aumento da relação dívida pública/PIB. As despesas e os investimentos do governo ficam, assim, limitados aos mesmos valores gastos nos 12 meses anteriores terminados em junho e corrigidos pelo IPCA.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Pro rata

Pro rata, ou pro-rata, é um termo usado no mundo da contabilidade, economia, direito e finanças que indica divisões iguais de um valor. A distribuição de dividendos entre acionistas é um exemplo de pro rata.…

Leia Mais Ir para:
Swiper Próximo
Swiper Anterior

Você também pode gostar 🔽

Manhã Inteligente Publicado em 15.ago.2022 às 10h42
Semana com expectativa do mercado de alta na indústria de Brasil e EUA

Saiba os destaques da agenda econômica e o que pode mexer com seu bolso e investimentos

Visão de Líder Atualizado em 15.ago.2022 às 11h00
‘Não tem mágica. Investir é uma maratona, não uma corrida de cem metros’, diz Roberto Setubal no Visão de Líder

Em entrevista exclusiva à Inteligência Financeira, o copresidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, fala sobre as perspectivas e os desafios para o Brasil e o mundo, e conta o que mudou no banco em seus 23 anos como CEO – e o que o banco mudou nele

Denyse Godoy Atualizado em 15.ago.2022 às 09h52
Mercado vê inflação em queda, juros estáveis e PIB maior ao final do ano, diz Focus

Cenário mais positivo está retratado na pesquisa semanal do BC com analistas de instituições financeiras

Valor Econômico Publicado em 14.ago.2022 às 14h30
Conheça oportunidades e tendências para investimentos ‘verdes’

Especialistas dizem que temas como créditos de carbono, bioeconomia e impacto social devem estar cada vez mais presentes nas discussões sobre dinheiro

Itaú Meu Negócio