Veja como consultar se você tem dinheiro a receber de bancos

Também é possível consultar todas as chaves Pix em um só lugar

Sede do Banco Central, em Brasília (Foto: Pablo Jacob/ Agência O Globo)

No fim de 2021 o Banco Central lançou um sistema de consulta que permite aos cidadãos checar se têm dinheiro a receber de instituições financeiras. Chamado de SVR (Sistema de Informações de Valores a Receber, ele permite a consulta de recursos remanescentes, para pessoas físicas e empresas, facilitando o processo de devolução.

É possível consultar o saldo credor de contas encerradas, parcelas de empréstimo e tarifas cobradas indevidamente, além de recursos não procurados após o encerramento de grupos de consórcio e cotas de capital a devolver em cooperativas de crédito. Também é possível checar todas as chaves Pix e contas ativas.

Um levantamento do BC de junho de 2021 mostrou os clientes tinham cerca de R$ 8 bilhões a receber dos bancos e que boa parte das pessoas desconhece ou não se lembra que tem esse direito.

Passo a passo

Quem quiser saber se tem algum valor a receber deve acessar do SVR, digitar o CPF ou o CNPJ de sua empresa ou da empresa que representa e ter o nível prata ou ouro de autenticação do sistema gov.br.

Caso não tenha tais níveis de acesso, o cliente deve entrar com a conta do Banco Central. Para isso, é preciso fazer um login no Registrato, via Internet Banking no computador de algum banco em que se tem conta.

Após acessar o sistema, se houver algum saldo a ser recebido, há duas opções para acessa-los. Se o cliente encontrar um aviso “Solicite aqui” significa que o banco no qual está o saldo aderiu ao termo do BC que prevê a devolução do valor via Pix na sua conta em até 12 dias úteis. Excepcionalmente, o banco poderá pagar via TED ou DOC, mas desde que no prazo de até 12 dias úteis e desde que na conta onde você registrou a chave Pix indicada no Registrato.

Já se houver um símbolo de telefone com a indicação “Solicitar via instituição” significa que o consumidor tem valores a receber, mas o banco não aderiu ao termo do BC e, por isso, ele deverá entrar em contato com a instituição para combinar a devolução dos valores.

Atenção: os valores de contas anteriores a 2001 não aparecem neste sistema. Caso o cliente queira consultar essas contas, tendo o nome da instituição financeira e o número da conta de depósito, é possível realizar a pesquisa neste link.

(Com Valor Econômico)


Você também pode gostar
Henrique Silva Publicado em 20.maio.2022 às 16h51
Dinheiro deve ser assunto logo no primeiro encontro?

Caso da jornalista que recebeu planilha de gastos do "date" tem muito a ensinar

JOTA Atualizado em 21.maio.2022 às 07h47
Análise: Como mitigar os efeitos da inflação no seu bolso?

Correção dos rendimentos pela inflação os leva à faixa superior da tabela progressiva do IR

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 09h28
Rio ou São Paulo: onde o aluguel é mais barato?

Se for para investir, cuidado. Até a poupança tem rentabilidade melhor do que a locação

Gustavo Zanfer Atualizado em 21.maio.2022 às 07h43
Como montar uma carteira de longo prazo?

É difícil, mas é importante ter uma estratégia financeira para daqui a alguns anos

Listas IF Atualizado em 18.maio.2022 às 17h29 Duração 1 min.
Pense bem antes de gastar no cartão de crédito

O que você pode fazer para gastar com sabedoria (e sem afobação)? Maju Marques dá quatro dicas para cuidar do seu dinheiro

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 16h08
Por dentro de uma reunião dos devedores anônimos

Irmandade ajuda as pessoas a se livrarem do vício das compras