Com a Selic nas alturas, vale a pena esperar para receber a restituição do Imposto de Renda?

Há alguma vantagem em procrastinar o envio da declaração

Imposto de Renda, Como Declarar, Dúvidas, Passo a Passo, Investimentos, Preencher Declaração
– Ilustração: Felipe Mayerle

Pontos-chave

  • A Receita Federal devolve os impostos corrigidos pela Selic

Os últimos a entregarem o Imposto de Renda podem até não serem os primeiros a receberem a restituição, mas há alguma vantagem em procrastinar o envio da declaração. Isso porque a Receita Federal devolve os impostos corrigidos pela Selic.

Com as recentes altas da taxa básica de juros, hoje no patamar de 12,75%, o dinheiro fica guardado pelo Fisco rendendo tal qual uma aplicação de renda fixa, por exemplo o Tesouro Direito Selic.

Paulo Henrique Pegas, professor do Ibmec RJ, diz que a estratégia é válida para a maioria das pessoas que não tem tempo de pesquisar outros investimentos que remunerem melhor ou, ainda, para quem pretende recolher o dinheiro para colocar na poupança, cujo rendimento é menor.

O tributarista do escritório Zilveti Advogados, Fernando Zilveti, acrescenta que muitas pessoas gastam o dinheiro tão rápido quanto recebem. Dessa forma, recomenda a entregar na última hora, porém antes do prazo para não pagar multa:

“Não faz mais sentido entregar o IR antecipado porque, se deixar para o último dia, vai receber mais pra frente com a reconstituição monetária. E, de fato, é como uma renda fixa. Você já sabe quanto vai render e quando vai receber”, diz.

A quem tem o hábito de investir, no entanto, Bruno Hora, especialista em investimentos e do fundador da Invest Smart, aconselha a não demorar para fazer o envio do IRPF. “Apesar da tentação de deixar a restituição sendo corrigida pela Selic, é melhor receber o quanto antes e aproveitar investimentos de renda fixa atrelados à inflação, por exemplo, que protegem o seu poder de compra.”

Fazer o envio logo e receber a restituição nos primeiros lotes é vantajoso também para quem está inadimplente, opina a especialista em impostos Luiza Leite.

Esse dinheiro fora do orçamento, segundo ela, pode ser usado para quitar dívidas e evitar o acúmulo de juros. Além disso, acrescenta que, declarando antecipadamente, o contribuinte tem mais tempo para realizar correções, caso seja necessário, e evitar a malha fina.

Com conteúdo do jornal digital O Globo


Você também pode gostar
Anne Dias Publicado em 20.maio.2022 às 11h12
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 11h04
Dólar cai até R$ 4,89 e juros futuros oscilam perto da estabilidade

Moeda americana se desvaloriza em todo o mundo nesta manhã

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 11h01
Bolsas de NY apontam para recuperação na sessão desta sexta

Mercado americano vem de dois pregões seguidos de queda

Manhã Inteligente Publicado em 20.maio.2022 às 10h40
ETFs de renda fixa, privatização da Eletrobras, queda de lucro de empresas

Isabella Carvalho e Caio Camargo falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos nesta sexta (20)

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 09h28
Rio ou São Paulo: onde o aluguel é mais barato?

Se for para investir, cuidado. Até a poupança tem rentabilidade melhor do que a locação

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras