Peso do aluguel residencial no 1º trimestre supera a inflação

Retorno médio foi de 4,79% ao ano em 25 cidades pesquisadas

Discussão sobre troca do IGPM por outro índice ganha eco entre especialistas 
– Ilustração: Renata Miwa

Pontos-chave

  • Já são nove meses consecutivos de alta
  • A aceleração dos preços médios do aluguel residencial em março foi de 1,63%

Nove meses consecutivos de alta. A aceleração dos preços médios do aluguel de imóveis residenciais não tem dado trégua e em março de 2022 foi de 1,63%, de acordo com o Índice FipeZAP+. Na prática, a medição representa a maior variação apurada desde junho de 2011, superando o cenário de fevereiro, quando o aumento foi de 1,36%, a maior aceleração, até então, desde dezembro de 2011 nessa categoria.

Ao se observar a aceleração no valor médio praticado em 25 cidades nos últimos nove meses, o monitor da evolução da oferta e da demanda por moradia mostra o peso da entrada em 2022 (sem contar fevereiro e março):

  • em julho foi de +0,13%,
  • agosto +0,37%,
  • setembro +0,52%,
  • outubro +0,57%,
  • novembro, +0,66%,
  • dezembro de 2021 +0,80%,
  • janeiro +1,03%.

De quanto foi o aumento dos aluguéis no primeiro trimestre de 2022?

Ao final do primeiro trimestre de 2022, o índice acumulou uma alta de 4,07%, superando nesse intervalo a inflação medida pelo IBGE (+3,20%). Só em março, a inflação oficial brasileira, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu 1,62%, após alta de 1,01% em fevereiro. Foi o maior resultado para o mês desde 1994.

Por outro lado, o acumulado do índice ficou abaixo da variação acumulada pelo IGP-M/FGV no período (+5,49%). Só Pelotas, na Região Sul do Rio Grande do Sul, teve ligeiro declínio de 0,07% na variação em março. Entre as 11 capitais observadas, Goiânia novamente acumulou o maior avanço do índice (+4,93%). Fortaleza (+3,19%), Florianópolis (+3,05%), Salvador(+2,91%), Belo Horizonte (+2,62%), aparecem na sequência. Por fim, a lista inclui Curitiba (+2,27%), Rio de Janeiro (+1,86%), Recife (+1,26%), Brasília (+1,09%), São Paulo (+1,08%) e Porto Alegre (+0,55%).

São Paulo tem o m² mais caro do Brasil

Na média, o preço por metro quadrado no último mês nos anúncios de novos aluguéis foi de R$ 32,75. Em fevereiro, a metragem média foi cotada em R$ 32,76. Entre as capitais, São Paulo, novamente, teve a área mais cara: R$ 40,69/m². Os bairros de Itaim Bibi, Pinheiros, Jardins, Moema e Paraíso têm os maiores preços médios de locação.

Recife na liderança

Em linha, as outras capitais com o metro quadrado mais caro para quem paga aluguel são Recife (R$ 37,24/m²), Brasília (R$ 35,00/m²) e Rio de Janeiro (R$ 33,52/m²). Já as capitais monitoradas com menor valor de locação residencial na última apuração mensal incluíram: Fortaleza (R$ 20,28/m²), Goiânia (R$ 22,42/m²), Porto Alegre (R$ 25,12/m²) e Curitiba (R$ 25,27/m²) . Para os proprietários que usam as unidades residenciais para obter renda com aluguel, o retorno foi de 4,79% ao ano – percentual inferior à rentabilidade média projetada para aplicações financeiras de referência nos próximos 12 meses.

Preços praticados nos últimos 12 meses

Considerando os resultados mensais dos últimos 12 meses encerrados em março de 2022, o índice acumula uma alta nominal de 7,59%, variação inferior à inflação apurada no mesmo horizonte pelo IPCA/IBGE (+11,30%) e pelo IGP-M/FGV (+14,77%).

Dentro desse critério, todas as 25 cidades monitoradas compartilham da alta nos preços do aluguel residencial. As maiores variações foram registradas nas capitais Goiânia (+21,46%), Fortaleza (+17,89%), Curitiba (+16,92%), Florianópolis (+15,91%), Recife (+13,33%).

Com conteúdo do site Valor Investe, um veículo Globo Notícias


Você também pode gostar
Gustavo Zanfer Atualizado em 19.maio.2022 às 14h51
Como montar uma carteira de longo prazo?

É difícil, mas é importante ter uma estratégia financeira para daqui a alguns anos

7 min
Listas IF Atualizado em 18.maio.2022 às 17h29 Duração 1 min.
Pense bem antes de gastar no cartão de crédito

O que você pode fazer para gastar com sabedoria (e sem afobação)? Maju Marques dá quatro dicas para cuidar do seu dinheiro

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 16h08
Por dentro de uma reunião dos devedores anônimos

Irmandade ajuda as pessoas a se livrarem do vício das compras

5 min
Redação IF Atualizado em 15.maio.2022 às 09h01
Saque Extraordinário de R$ 1 mil do FGTS: nascidos em maio já podem sacar o dinheiro

Confira como fazer a consulta e saber se você tem direito a tirar até R$ 1 mil da conta do FGTS

5 min
Anne Dias Publicado em 13.maio.2022 às 07h00
Qual é o peso da sorte e do azar no mundo dos investimentos?

O antídoto contra esta sexta-feira (13) no seu bolso é a educação financeira

6 min