Tem mais de R$ 10 mil no Tesouro Direto? Seu lucro vai crescer (um pouco)

Taxa de custódia cai de 0,25% para 0,20% ao ano e vale para todos os títulos públicos

Pontos-chave

  • A redução é pequena, mas mostra que há um movimento de democratização dos investimentos
  • A mudança é um estímulo para a entrada de novos investidores

Investir em títulos que fazem seu dinheiro render acima da inflação é bom, mas as taxas e impostos podem ser incômodos e tirar parte do rendimento dos investidores. Mas há uma boa notícia: redução na taxa de custódia de títulos do Tesouro Direto. É pouco? Sim, mas mostra que há um movimento de democratização e facilitação ao acesso a investimentos mais rentáveis que a poupança

O que muda no Tesouro Direto?

Quando um investidor pessoa física compra um título do Tesouro Direto, ele precisa que alguém cuide do ativo para ele. Para cumprir essa função, a B3 cobrava 0,25% do valor do papel ao ano. Ou seja, se você tinha R$ 20 mil investidos no TD, precisava pagar R$ 50 por ano. Agora, a taxa para esse montante caiu para R$ 40, já que a nova regra define uma taxa de custódia de 0,20% ao ano. Parece pouco, mas é preciso ter em mente que o valor cresce de acordo com o tamanho do investimento. 

A mudança entrou em vigor no primeiro dia de 2022 e vale para qualquer título do Tesouro Direto, desde os que tenham retorno prefixado aos que pagam os investidores seguindo a variação da taxa Selic

Para quem tem até R$ 10 mil investidos em qualquer título do Tesouro Direto nada muda. Desde agosto do ano passado não há mais taxa de custódia para aplicaçõe desse tamanho. 

Com a mudança, a taxa de custódia dos títulos do Tesouro Direto caiu para menos da metade na comparação com o início do programa. Em 2002, a B3 cobrava 0,5% ao ano dos investidores, além das taxas de administração cobradas pelos bancos e corretoras. 

“Tivemos um grande volume de entrada de investidores no Tesouro Direto nos últimos anos e a redução das taxas estimula ainda mais a entrada nesse tipo de investimento”, avalia Felipe Lima, gestor na FL Asset. 


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h36
Muitos investidores de criptomoedas não sabem o que estão comprando, diz dirigente do BoE

Jon Cunliffe, do banco central britânico, intensificou o pedido para que as autoridades regulem os criptoativos

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 14h22
Nubank: analistas veem resultados positivos, mas inadimplência gera cautela

Desde o IPO, em 8 de dezembro, quando foi precificado a US$ 9, o papel do banco digital acumula queda de 50,2%

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 11h27
Ibovespa opera em alta e busca retomar marca de 110 mil pontos

Bolsa busca quinto dia de ganhos, em meio ao alívio no exterior

Valor Econômico Publicado em 17.maio.2022 às 07h47
Maior parte das ações na Bolsa acumula queda desde início de 2021

Das 100 ações do IBrX, 64 têm perda no período

Diogo Rodriguez Publicado em 16.maio.2022 às 17h04 Duração 1 min.
O que é investir? Basicamente, é emprestar dinheiro

A gente ouve falar muito em investimentos. Mas o que é investir? O que significa esse ato? Veja mais no Me Explica na IF

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 15h16
Estrangeiros já sacaram R$ 12,6 bilhões da Bolsa em maio

Movimento positivo no ano diminuiu para R$ 45,03 bilhões