Prazo para análise de erros de corretoras cai 70%

Instrumento assegura ressarcimento em caso de falhas

Agentes Autônomos de Investimento
Ilustração: Marcelo Andreguetti

Pontos-chave

  • A BSM é a responsável por processar as informações e funciona como uma primeira instância
  • Se o investidor não estiver de acordo com o resultado, pode recorrer à CVM

Com o aumento no número de investidores em Bolsa, cresceram também as reclamações ao Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízo (MRP), um fundo que é administrado pela BSM, área responsável pela fiscalização e supervisão de marcados da Bolsa brasileira. Diante da maior procura, a entidade autorreguladora da B3 reestruturou a área responsável e atualizou os procedimentos, o que implicou a redução de mais de 70% nos prazos de análise das solicitações.

A corretora errou: o que fazer?

O CEO e diretor de autorregulação da BSM André Demarco explicou na Entrevista da Semana o que fazer quando você tem prejuízo e for comprovado que esse prejuízo aconteceu por um erro da corretora. Demarco também informa em quais situações você pode pedir ressarcimento. É só clicar no vídeo que está logo abaixo:

O que faz a BSM?

A BSM é a responsável por processar as informações e funciona como uma espécie de primeira instância. Se o investidor não estiver de acordo com o resultado, pode recorrer à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Já as corretoras, devem procurar o Conselho de Supervisão da BSM.

No início do ano, foi traçado um plano na BSM para reduzir o estoque no primeiro trimestre. O objetivo é analisar mais casos do que estão entrando e zerar esse estoque nos próximos meses, conforme informação de Andre Demarco.

Com conteúdo do site Valor Investe, um veículo Globo Notícias


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h48
Fleury compra Pardini e se aproxima da Dasa no setor de diagnóstico; fusão não altera perspectiva de crescimento, diz Itaú BBA

As ações da Pardini fecharam com alta de 18,99%, negociadas a R$ 19,99, e as da Fleury subiram 16,10%, cotadas a R$ 16,30

Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h54
Ibovespa cai 11,50% em junho no pior mês para o mercado local desde março de 2020

Índice perde 5,99% no primeiro semestre; destaque no pregão de hoje, Fleury disparou 16,1% após assinar acordo de fusão com Pardini, que subiu 18,99%

Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 19h10
S&P 500 registra pior primeiro semestre desde 1970, Nasdaq cai quase 30% no semestre

O índice Nasdaq, que reúne empresas não financeiras e as de tecnologia, caiu mais de 20% nos últimos três meses, seu pior desempenho desde 2008

Redação IF Publicado em 30.jun.2022 às 15h17
Dólar apaga ganhos e fica abaixo dos R$ 5,20

Moeda americana chegou a R$ 5,27 na máxima do dia