Por que a renda fixa voltou a ser a queridinha dos investimentos?

O cenário econômico mudou e a reviravolta chegou rapidamente ao mundo dos investimentos. Conheça os ativos para você investir, mas saiba que eles também oferecem algum risco

IF_WebStory-RendaFixa

Pontos-chave

  • Atenção: renda fixa não é uma promessa de rentabilidade constante
  • Há uma gama de ativos, como Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, debêntures, fundos de renda fixa

Previsibilidade nunca foi o forte da economia brasileira. Vamos pegar o exemplo da renda fixa. Ela vinha sendo o patinho feio dos investimentos, quando começamos 2021 com a Selic em 2%. Poucos meses depois, com o aumento dos juros básicos, essa classe de ativos virou o jogo e agora os planejadores de investimento e até os gestores voltaram a coloca-la na mira. Afinal, por que arriscar na renda variável, se a fixa voltou a ser um abraço quentinho para as carteiras de investimento? Não que até então os gestores estivessem ignorando essa categoria. Mas ela estava de lado.

Em qual ativo da renda fixa investir?

Mas não é hora de atirar para todo lado. O que você precisa fazer é, mesmo em se tratando de renda fixa, analisar o que o mercado financeiro te oferece e escolher os produtos que mais têm a ver com seu perfil, seus sonhos, sua pressa e até mesmo quais são os riscos do papel. E aí você encontra uma gama de produtos financeiros, como Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, debêntures, fundos de renda fixa. O pulo do gato é diversificar, ainda que com títulos de uma mesma classe de ativos.

Quais são os riscos da renda fixa?

Porque, sim, renda fixa tem risco. Não como os da variável, obviamente. “Alguns títulos de renda fixa pagam taxas melhores, porém eles têm risco envolvido, como as debêntures, os fundos de crédito privados”, afirma o economista Rafael Panonko, analista-chefe da Toro Investimentos, como você pode ver na entrevista abaixo:

Renda fixa não é sinônimo de lucro constante

Aliás, Martin Iglesias, professor e especialista líder em investimentos e alocação de ativos do Itaú Unibanco, reforça a questão dos riscos dessa classe de ativos com uma frase impactante: “O nome ‘renda fixa’ não é uma promessa de rentabilidade constante”, afirma. Um exemplo são os ETF de renda fixa, que funcionam como um fundo de investimento, no qual os investidores compram cotas e as decisões de alocação dos recursos ficam por conta de um gestor. Nesse caso, o investimento é feito em ativos de renda fixa e segue índices como o IPCA (índice da inflação) ou o IMA (Índice de Mercado Anbima).

O que é a marcação a mercado?

Ainda no universo da renda fixa, você precisa conhecer uma ferramenta muito importante chamada marcação a mercado. Ela nada mais é do que um ajuste diário nos preços dos ativos. É pela marcação a mercado que você sabe o preço que você receberia, caso vendesse o seu ativo hoje. Ela surgiu 2002 e foi criada pela CVM, e pode alterar os valores para cima ou para baixo. Esse tipo de correção é mais comum em títulos de renda fixa.

A cilada da caderneta de poupança

Agora, cuidado. Com a alta dos juros, a caderneta de poupança ganhou uma trava que a tornou ainda pior do que antes. Isso porque após o aumento da Selic, a poupança passou a render 6,17% ao ano. Com a Selic acima de 8,5% ao ano, a poupança tem uma regra diferente de rentabilidade. Com a inflação passando de 10% ao ano, seu poder de compra fica comprometido.

Em resumo: o cenário mudou no Brasil e, se você não tiver estômago para a alta volatilidade que promete vir, a renda fixa voltou a ser um bom negócio. Seguindo as regras que ela impõe, você pode ter noites de sono mais tranquilas.


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 09h28
Rio ou São Paulo: onde o aluguel é mais barato?

Se for para investir, cuidado. Até a poupança tem rentabilidade melhor do que a locação

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras

íon Itaú Atualizado em 20.maio.2022 às 07h15
O que explica o bom desempenho dos fundos multimercados desde o início de 2022?

Mesmo com o cenário de alta volatilidade e incerteza na economia global, o primeiro quadrimestre registrou o melhor início de ano para esta classe desde 2009

Glossário IF Publicado em 19.maio.2022 às 17h57 Duração 3 min.
O que é a Anbima?

Essa organização representa bancos, gestoras, corretoras, distribuidoras e administradoras

Anne Dias Publicado em 19.maio.2022 às 16h31
Dica do especialista: conheça os bastidores do nascimento do Plano Real

Muito do que vivemos hoje nasceu naquele período, mostra o livro Saga brasileira, de Miriam Leitão