Começa o período de reserva do ETF de metaverso META11

Início das negociações na B3 está previsto para 3 de junho

Investimentos no Metaverso
– Ilustração: Marcelo Andreguetti

Pontos-chave

  • Banco Genial, XP Investimentos, NuInvest e BTG Pactual são os coordenadores da oferta
  • Produto vai ter exposição em criptoativos da indústria da cultura

A gestora global de criptoativos Hashdex anunciou nesta segunda-feira (9) o início do período de reserva do novo ETF de metaverso. Chamado de META11, o produto vai oferecer exposição a criptoativos da indústria de cultura e entretenimento em blockchain. O início das negociações na B3 está previsto para o dia 3 de junho.

O que é o META11?

O META11 vai espelhar o “CF Digital Culture Composite Index”, que por sua vez vai investir em ativos do metaverso. A constituição atual do índice investe em dez projetos, que são divididos em três categorias. A primeira é a de protocolos de cultura digital, que representa 70% do total da alocação. Nesta seção estão os seguintes tokens: Decentraland (MANA), The Sandbox (SAND), Axie Infinity (AXS), Enjin (ENJ), Chiliz (CHZ) e Audius (AUDIO).

Já a segunda é a categoria de protocolos de suporte (15%), que conta atualmente com os seguintes projetos: Chainlink (LINK), Polygon (MATIC) e The Graph (GRT). Por fim, a terceira categoria é a de plataformas de registro (15%), representada hoje pela Ethereum (ETH).

“Com o lançamento deste produto vamos viabilizar o investimento no metaverso cripto de maneira segura e diversificada”, afirma Samir Kerbage, CTO da Hashdex. “É um setor em estágio inicial, que está transformando indústrias relevantes no mundo do entretenimento”, diz.

O Banco Genial, XP Investimentos, NuInvest e BTG Pactual serão os coordenadores da oferta do novo ETF. O META11 terá taxa de administração total de 1,3%, e a Hashdex estima que o valor inicial da cota seja de R$ 50.

Gestora lançou o HASH11

O META11 será o sexto ETF de criptoativos que a Hashdex coloca na prateleira da B3. A gestora lançou o primeiro produto da modalidade no Brasil, o HASH11, que tem quase 150 mil investidores. Em 2021 a gestora lançou o BITH11, um produto 100% Bitcoin verde, e o ETHE11, um fundo de índice que investe totalmente em Ethereum. Neste ano, a empresa disponibilizou o DEFI11, que aposta no disruptivo mercado de finanças descentralizadas. E também o WEB311, que aposta em contratos inteligentes e na internet do futuro.


Você também pode gostar
Manhã Inteligente Publicado em 23.maio.2022 às 11h02
Dados da inflação, Fórum Econômico Mundial, preços dos combustíveis

Isabella Carvalho e Victor Vietti falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos

Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 10h20
Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 09h29
Quais ativos estão na mira dos gestores e quais geram mais pessimismo?

Mapeamento revela as expectativas para 33 investimentos