ETFs de renda fixa: o que são e como investir?

Acompanhando determinados índices, estes ativos podem ser uma boa opção para quem queira diversificar a carteira

Pontos-chave

  • Os ETFs de renda fixa seguem um determinado índice, que pode ser IPCA ou IMA
  • Eles têm atraído investidores pelas taxas mais baixas e tributação reduzida
  • Você precisa entender que um ETF de renda fixa também tem seus riscos

Que a renda fixa voltou a ficar atrativa nos últimos meses não é novidade para ninguém. A alta dos juros e da inflação contribuíram para o cenário, e aqueles que querem diversificar apostando na modalidade podem investir nos ETFs de renda fixa.

Os ETFs de renda fixa, assim como os outros, seguem um determinado índice. Funciona como um fundo de investimento, no qual os interessados compram cotas e as decisões de alocação dos recursos ficam por conta de um gestor. Nesse caso, o investimento é feito em ativos de renda fixa e segue índices como o IPCA (índice da inflação) ou o IMA (Índice de Mercado Anbima).

Quais são as vantagens?

Segundo Marcos Iorio, gestor da Integral Investimentos, os ETFs de renda fixa têm atraído investidores por uma série de fatores. “Eles geralmente têm taxas de administração mais baixas, portanto são mais baratos para o investidor. Além disso, comprando uma cota você consegue diversificar a carteira, reduzindo os riscos”, explica.

Outra vantagem envolve a tributação. A alíquota de Imposto de Renda para os ETFs de renda fixa que investem em títulos com vencimento médio superior a dois anos é de 15% sobre o lucro obtido, independentemente do período em que o investidor ficou aplicado. Além disso, os ETFs de renda fixa não têm o come-cotas – desconto semestral de tributo.

Em novembro deste ano, a B3 ainda passou a oferecer o serviço de empréstimo de cotas de ETFs de renda fixa. O objetivo é ampliar e facilitar a realização de estratégias por parte dos investidores. “É mais uma vantagem, já que possibilita novos posicionamentos no mercado de renda fixa e tende a trazer liquidez”, ressalta Marcos.

Renda fixa também tem riscos

Apesar das vantagens, você precisa saber que os ETFs de renda fixa trazem alguns riscos. “Eles não têm risco de crédito – ou seja, de calote -, mas tem o de mercado. A renda fixa tem volatilidade e o investidor precisa saber disso. O nome ‘renda fixa’ não é uma promessa de rentabilidade constante”, ressalta Martin Iglesias, professor e especialista líder em investimentos e alocação de ativos do Itaú Unibanco.

A negociação das cotas de um Fundo de Índice de Renda Fixa acontece no pregão da Bolsa de Valores. ETFs que seguem um índice de inflação, por exemplo, estão expostos à flutuação e a valorização das cotas oscila de acordo com o dia. Por isso, o mais indicado é ter uma estratégia a longo prazo.

Segundo Martin, há opções para todos os perfis de investidor. “Vemos nos ETFs indexados à inflação uma oportunidade, já que temos acompanhado uma elevação das taxas. Mas é importante ter essa visão de longo prazo. Muitas pessoas se assustam depois de uma queda e acabam vendendo sua cota. Muitas vezes é uma oportunidade de entrar e aplicar mais”, ressalta.

O Itaú destaca em suas recomendações o ETF IMAB5 como uma opção interessante para perfis conservadores e ​​os ETFs IMAB5+ e IMAB para perfis mais moderados e arrojados. O grande ponto, no entanto, é a diversificação. “A nossa recomendação, mais do que um produto individual, é usar ele como composição de uma carteira. O ideal é que os ETFs de renda fixa sejam combinados com outros ativos”, ressalta Martin.


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Valor Econômico Publicado em 17.maio.2022 às 07h47
Maior parte das ações na Bolsa acumula queda desde início de 2021

Das 100 ações do IBrX, 64 têm perda no período

6 min
Diogo Rodriguez Publicado em 16.maio.2022 às 17h04 Duração 1 min.
O que é investir? Basicamente, é emprestar dinheiro

A gente ouve falar muito em investimentos. Mas o que é investir? O que significa esse ato? Veja mais no Me Explica na IF

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 15h16
Estrangeiros já sacaram R$ 12,6 bilhões da Bolsa em maio

Movimento positivo no ano diminuiu para R$ 45,03 bilhões

1 min
Valor Econômico Publicado em 16.maio.2022 às 14h08
Análise: Fala de diretor do Banco Central reduz chance de juro acima de 13,25%

O ponto mais importante foi a indicação de que o Copom avalia duas alternativas para chegar à meta de inflação: subir os juros a um pico maior ou adiar o ciclo de baixa

6 min
Manhã Inteligente Publicado em 16.maio.2022 às 10h50
Greve no Banco Central, dados econômicos de Brasil e EUA, novo índice agro na B3

Isabela Carvalho e Victor Vietti comentam esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos