Gestoras se preocupam mais com o “G” do ESG, mas você deve olhar para a sustentabilidade como um todo

Administradores de recursos têm foco na transparência e na ética das empresas

ESG, Sustentabilidade, Empresas, Investir
Ilustração: Marcelo Andreguetti

Pontos-chave

  • Critérios relacionados à diversidade são os que têm menos atenção dos gestores
  • O mercado está mais acostumado a relacionar a gestão da empresa ao desempenho financeiro

Quando você, investidor e investidora, olha para um ativo, você leva em consideração se a empresa daquele papel está alinhada com os critérios ESG? Pergunta número 2: entre o “E”, o “S” e o “G”, qual é mais importante para você? Pois bem. Pesquisa da Anbima mostra que dentre tais critérios, o mais relevante para as gestoras de recursos está no G. Elas olham para a transparência (92%) e a ética (92%) mais do que para as outras letras.

O levantamento foi feito com 209 gestoras e reflete o fato de que, historicamente, o mercado está mais acostumado a relacionar a gestão das empresas ao seu desempenho financeiro, enquanto aspectos ambientais e sociais passaram a ser contemplados mais recentemente.

Por que a preocupação está na governança?

Para a direção da Anbima, a conscientização dos gestores sobre o ESG vem aumentando. Mas, quando se entra em questões específicas, ainda falta uma compreensão sobre o tema como um todo. De maneira geral, critérios relacionados à diversidade, como política de inclusão e composição do conselho de administração, são os que ainda recebem menos atenção dos gestores.

O que você tem a ver com isso?

No cômputo geral, os gestores estão de olho em empresas com bons fundamentos e que se preocupam com o impacto de seus negócios. Empresas com selos de sustentabilidade, concedidos por consultorias especializadas, também chamam a atenção das casas e de investidores. Tanto que a nossa Bolsa de Valores  tem um índice apenas com empresas sustentáveis e que foi rebalanceado neste mês.

Agora, só isso garante mais dinheiro para seu bolso? Não. Até porque no universo dos investimentos nada é garantido. Mas já há um histórico de boas rentabilidades de papeis de empresas com preocupação na agenda ESG. E isso nas três letras, não apenas em uma delas.


Você também pode gostar
íon Itaú Atualizado em 20.maio.2022 às 07h15
O que explica o bom desempenho dos fundos multimercados desde o início de 2022?

Mesmo com o cenário de alta volatilidade e incerteza na economia global, o primeiro quadrimestre registrou o melhor início de ano para esta classe desde 2009

Glossário IF Publicado em 19.maio.2022 às 17h57 Duração 3 min.
O que é a Anbima?

Essa organização representa bancos, gestoras, corretoras, distribuidoras e administradoras

Anne Dias Publicado em 19.maio.2022 às 16h31
Dica do especialista: conheça os bastidores do nascimento do Plano Real

Muito do que vivemos hoje nasceu naquele período, mostra o livro Saga brasileira, de Miriam Leitão

Gustavo Zanfer Atualizado em 19.maio.2022 às 14h51
Como montar uma carteira de longo prazo?

É difícil, mas é importante ter uma estratégia financeira para daqui a alguns anos

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 16h01
Dólar comercial renova mínima com fraqueza da moeda no exterior

O movimento reflete o enfraquecimento da moeda americana frente outras divisas emergentes