Dica do especialista: carteira de dividendos deve ter um olho no passado e o outro nas projeções

Afinal de contas, o resultado que você terá envolve o dividendo futuro

Dividendos em Fundos Imobiliários
Ilustração: Renata Miwa

Pontos-chave

  • Conhecer o histórico de dividendos de uma determinada companhia não é garantia de futuro
  • As empresas de commodities são um bom exemplo, pois apenas em momentos de alta acabam pagando muitos dividendos

Como bem sabemos, o dividendo é o lucro de uma empresa distribuído aos seus acionistas. A partir daí, muitos investidores acabam optando por montar uma carteira com esse foco para atingir resultados satisfatórios. Mas antes de iniciar esse processo é interessante ter em mente o seguinte: conhecer o histórico de dividendos de uma determinada companhia não é garantia de futuro.

“Olhar quanto que a empresa já pagou de dividendos é legal para entender do negócio e como que ela se comportou no passado, mas o resultado que você terá é o dividendo futuro. Por isso, é sempre muito importante olhar o que os analistas estão projetando para frente, porque é esse dividendo projetado que você terá direito”, esclarece Paulo Folha, estrategista de ações do Research PF do Itaú BBA.

Commodities são bons exemplos de dividendos

O especialista conta que um bom exemplo são as empresas de commodities, que apenas em momentos de alta, acabam pagando muitos dividendos. “Ás vezes, você entra nesse ativo em um momento em que o preço já chegou em seu máximo e está baixando. Ou seja, você tem um histórico recente muito bom de dividendo, por outro lado, o valor projetado – que é o que você irá receber – já não é mais tão bom pelo preço da commodity estar baixando. É nisto que precisamos manter a atenção”, alerta Folha.

Portanto, meu caro leitor e minha cara leitora, quando o assunto for dividendos, lembre-se sempre: não olhe apenas para o histórico, tenha o foco também para as projeções, que são as mais importantes. 

Sobre o nosso Manhã Inteligente

Vem com a gente: o Manhã Inteligente acontece de segunda a sexta-feira, aqui no site da Inteligência Financeira e também nas nossas redes sociais (Linkedin e Instagram) e YouTube, agora em novo horário: às 8h30.

 

A Inteligência Financeira é um canal jornalístico e este conteúdo não deve ser interpretado como uma recomendação de compra ou venda de investimentos. Antes de investir, verifique seu perfil de investidor, seus objetivos e mantenha-se sempre bem informado.