Dica do especialista: o que o seriado Stranger Things tem a ver com economia?

Para o especialista em investimentos do Itaú Unibanco, Caio Camargo, muita coisa

Cena da 4ª temporada de Stranger Things, disponível para streaming pelo Netflix
Cena da 4ª temporada de Stranger Things, disponível para streaming pelo Netflix. – Foto: Reprodução/Netflix

Pontos-chave

  • Todas as temporadas estão interligadas com a macroeconomia

Esta sexta-feira (1) é um grande dia: estreia hoje a quarta temporada da série Stranger things (Netflix). A série de ficção científica adolescente. Nos novos episódios, o seriado vai continuar seguindo a mesma toada de até então, com o grupo de amigos passando por eventos sobrenaturais, enfrentando criaturas e outras dimensões.

Certo. E o que isso tem a ver com o mundo das finanças? Para o especialista em investimentos do Itaú Unibanco, Caio Camargo, muita coisa. “Todas as temporadas estão interligadas com a macroeconomia. Como o filme se passa na década de 1980, a inflação corria solta e está lá, como pano de fundo. E a economia pode ser um mundo invertido, como o Stranger things”, disse Caio, no Manhã Inteligente desta sexta-feira (1).

Concorda? Antes de dar sua resposta, dá uma olhada no que diz Caio no vídeo abaixo:

Sobre o Nosso Manhã Inteligente

Vem com a gente: o Manhã Inteligente acontece de segunda a sexta-feira, aqui no site da Inteligência Financeira e também nas nossas redes sociais (Linkedin e Instagram) e YouTube, sempre às 9h30.