É mais fácil investir nas criptomoedas do que em ações, dizem investidores

Pesquisa mostra que 40% das pessoas não entendem o universo dos investimentos

etfs Comprar fundos de investimento de RF ou comprar ativo diretamente
Pesquisa feita pelo Fórum Econômico Mundial aponta o barulho em torno das criptomoedas como maior meio de popularização das moedas digitais – Ilustração: Renata Miwa/Inteligência Financeira

Pontos-chave

  • Levantamento do Fórum Econômico Mundial em nove países revelou que a maioria pensa no longo prazo
  • 40% dos entrevistados não investem e acham que investir é confuso

Você já teve dificuldade para investir em ações ou em qualquer outro produto que um banco te oferece? Se irritou com as letras miúdas, nomes estranhos e uma quantidade sem fim de siglas? Pois muita gente já passou por isso.

Tanto que uma pesquisa do Fórum Econômico Mundial mostra que investidores do mundo todo acreditam os investimentos mais tradicionais são mais complexos do que, pasme, o mundo selvagem das criptomoedas.

A pesquisa do Fórum Econômico Mundial com mais de 9 mil indivíduos em nove países também revelou que a maioria dos investidores está procurando construir riqueza a longo prazo.

Mas, cerca de 40% dos entrevistados não investem e disseram que não fazem isso porque não sabem como investir ou acham que investir é muito confuso.

É mais fácil entender de cripto do que de ações

A pesquisa realizada em colaboração com o BNY Mellon e a Accenture mostrou que 29% dos investidores disseram que não compreendem o mercado de criptomoedas, mas 40% disseram que não entendiam sobre ações ou títulos.

A pesquisa também revelou que 70% dos investidores de varejo tinham menos de 45 anos de idade.

Nunca se falou tanto sobre as criptos

“Com a adoção global e os volumes de negociação de criptomoedas aumentando nos últimos anos, houve muito barulho sobre isso, o que provavelmente está influenciando o conhecimento dos investidores sobre os produtos”, disse Meagan Andrews, líder de investimentos do Fórum Econômico Mundial. “Menor cobertura de produtos mais tradicionais, como ações e títulos, também pode ter o efeito oposto.”

Criptos perdem valor de mercado

As criptos vêm perdendo valor. No ano passado, era de US$ 3 trilhões, segundo a plataforma de dados CoinMarketCap.com. Mas neste ano, elas queimaram quase dois terços deste valor, com o aumento aumento da inflação e o aperto das condições financeiras.

Cripto X ações

O pico do mercado de criptomoedas foi minúsculo em comparação com o mercado global de ações de US$ 124,4 trilhões e o ainda maior mercado de títulos de US$ 126,9 trilhões em 2021, de acordo com a Securities Industry and Financial Markets Association.

Uma pesquisa da Gallup publicada em maio mostrou que 58% dos norte-americanos disseram possuir ações.